Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

sábado, novembro 15, 2008

Botafogo sob nova direção – em breve




Acabei de assistir à entrevista feita pelo site GloboEsporte com o
Mauricio Assumpção, próximo presidente do Botafogo. Uma entrevista muito boa, em termos de conteúdo, e um programa muito bom, tecnicamente falando. Praticamente sem cenário, apenas o Mauricio e três entrevistadores, um deles o setorista do clube e outro o editor-chefe do site, o Gustavo Poli. Todo mundo educado, ninguém falando por cima do outro, e muito menos por cima do entrevistado. Como é bom simplesmente ouvir uma pessoa de cada vez!

Alguns comentários sobre a entrevista em si.

Não conheço o Mauricio, o pouco que sei é que é cirurgião-dentista e professor universitário. Isso já diz bastante, pois um professor universitário numa disciplina como a dele precisa ser profissional de respeito, com boa formação científica, ter uma mente organizada e expressar-se claramente. São boas características para um presidente de clube, desde que bem assessorado em áreas como finanças, controladoria e marketing, além, evidentemente, do futebol.

Outros pontos importantes: o Mauricio é novo, tanto na idade como no meio futebolístico. É cara nova, não é mais do mesmo de sempre, coisa tão comum na maioria absoluta de nossos clubes. Para mim, mais um ponto a favor. Não que isso seja por si uma qualidade, mas nada como mudar um pouco o cenário.

Ele tocou em alguns pontos realmente críticos e deu a eles a importância devida, na minha opinião.

Divisões de base: “se o Botafogo não montar uma boa base nos próximos anos, seu futuro estará ameaçado.” Colocação perfeita, visão correta do futuro. Mesmo clubes bem estruturados e com a vida financeira em ordem não podem prescindir de suas divisões de base. Juvenal Juvêncio, por exemplo, diz claramente que já a partir de 2010 quer o São Paulo formado em sua maior parte por jogadores saídos da base. Mauricio se preocupa, também, em blindar a receita para manter a base e, tão importante quanto, blindar os atletas nela em formação. Essa será, para ele, a tarefa mais importante de sua gestão e a de maior impacto para o futuro. O modelo como funcionará essa área ainda não está claro, ele e sua equipe trabalham nisso, podendo ter o Botafogo como único responsável, ou criando um fundo, o que talvez acelere e dê algum ganho mais rápido.

Realidade: o próximo presidente do clube não tem ilusões e sabe que precisará adequar-se à realidade. Apesar das dificuldades, ele acredita na montagem de uma boa equipe, e para isso aponta um fato que considero importante: “O Brasil tem muito jogador para ser descoberto” – uma grande verdade e nosso maior diferencial em relação ao resto do mundo. Esse é um assunto que, sozinho, renderia dias de discussão, mas gostei de ouvir essa opinião na boca do Maurício. O clube, inclusive seus companheiros de chapa que vão cuidar do futebol, já conversa com alguns jogadores visando sua manutenção no elenco, e também com o treinador Ney Franco. Embora delicado, um ponto é pacífico: a necessidade de reduzir a folha de pagamentos, principal despesa do orçamento de 2009. Isso significa a saída de vários atletas do atual elenco, como ele reconheceu. O clube vai se esforçar para manter alguns titulares, formando o embrião de um novo time.

Dinheiro: está curto e será um problema em 2009, pois o clube já antecipou praticamente todas as receitas do próximo ano, tal como este Olhar Crônico Esportivo vem dizendo a seus leitores – e isso, como também já foi dito aqui, não é exclusividade do Botafogo. Isso leva ao próximo ponto...

Marketing: entre os planos para 2009 está o fortalecimento da campanha “Botafogo no coração”, incrementar em todo o Brasil a captação de sócios-torcedores (pelo que pude deduzir, o clube criará mecanismos para que torcedores distantes do Rio de Janeiro também colaborem, sem ser por meio de doações) e promover vendas de ingressos, cadeiras e camarotes no Engenhão, ate reproduzindo, em parte, o que foi feito na volta à 1ª divisão, em 2004.

Engenhão:
o Mauricio sabe que o custo do estádio é alto, mesmo sem jogo algum. Ele entende que em 2010, com o Maracanã em obras, os clássicos terão que ser disputados no Engenhão, ou seja, e isso é dedução do blogueiro, se a polícia considera que há problemas de segurança, ela que dê um jeito de contornar os problemas e garanta a segurança dos torcedores em qualquer jogo, tal como já deveria ter feito para esse último confronto contra o Flamengo. Com mais jogos, o clube terá melhores receitas no estádio, como as indiretas, relacionadas com o movimento de pessoas consumindo produtos e, sobretudo, aumento nos valores de publicidade em função da maior exposição e visualização.

Dividas e Timemania: o Botafogo, como todos os demais clubes, está preocupado com os parcos resultados da Timemania até agora. O novo presidente, porém, sabe que qualquer ação nessa área só terá força se empreendida de forma coletiva. Para isso ele destacou o papel do Clube dos 13, onde os clubes estão discutindo o assunto e está se chegando a um consenso sobre a necessidade mudar a loteria e ampliar o prazo para que os clubes paguem suas dívidas.


Esses foram os principais pontos abordados.
Dos assuntos importantes na visão deste Olhar Crônico Esportivo, faltou perguntar sobre sua visão a respeito do Clube dos 13 e a posição do Botafogo em relação ao atual G4, ora em fase de crescimento para G5, onde ele participa ao lado do Corinthians, Flamengo, São Paulo e em breve o Atlético Paranaense, em oposição à atual gestão e estrutura do Clube dos 13.


Para quem quiser assistir na íntegra, clique aqui.


.

Marcadores:

7 Comments:

  • At 11:26 AM, Blogger Saulo said…

    Eu só espero que o próximo presidente do Botafogo faça um belo trabalho no clube. O Botafogo precisa de pessoas que querem o bem para o clube. De pessoas que sejam competentes. Vamos ver o que vai acontecer. Tomara que dê tudo certo.

     
  • At 11:55 AM, Blogger Sobre o Futebol Carioca said…

    o botafogo tem q ser levado mais a serio.

     
  • At 5:21 PM, Anonymous Anônimo said…

    Emerson, o Muricy vai ficar no São Paulo ano que vem?
    E essa história que o Internaiconal faria um proposta milionária como fez no meio do ano, para ele comandar o colorado no centenário sabe algo?
    espero que nosso treinador fique por anos e anos..E o Ricardo Teixeira que deixe o Dunga quieto lá na seleção hehe

    Alisson tricolor

     
  • At 7:50 PM, Anonymous Maurício Pena said…

    Planejamento em clube de futebol, principalmente no BRASIL, depende muito da CAMPANHA do time nos campeonatos. Uma má campanha põe uma bela gestão em situação bem difícil.

     
  • At 1:05 PM, Blogger Chico da Kombi, said…

    |
    Gostei da administração Bebeto de Freitas, e minha nota pra ele é 8.
    Ele vacilou, apenas, quando praticamente extinguiu as divisões de base do clube.
    Ele pegou o Botafogo desacreditado, na segunda divisão, e o transformou em um clube respeitado.

    Gostei da entrevista do Maurício Assumpção, mas a última pergunta foi inoportuna e lamentável.

    Boa sorte ao novo presidente do meu querido Botafogo.

    FORÇA EM 2009, FOGÃO!

     
  • At 2:17 PM, Anonymous Fernando xaruto said…

    Emerson,
    primeiramente gostaria de registrar aqui a minha admiraçãopor voce ... eu pilho, pilho, pilho e voce nunca cai na minha ... hehehehe ...
    -
    -
    Com relação ao novo futuro presidente do Botafogo penso que a sua gestão vai depender muito ainda do peso interno-politico que o Bebeto de Freitas pode influenciar positivamente na sua administração ...
    -
    -
    Como flamenguista torço contra
    Como torcedor de futebol acho que num geral o Bebeto foi 10 ... o Botafogo é o clube mais dificil de ser administrado aqui no Rio ... é muito mais complicado que o Vasco do Eurico ...


    Xaruto

     
  • At 12:00 PM, Blogger Emerson said…

    Chico Kombeiro (ehehhe), não achei relevante a tal da última pergunta para este blog.
    Mas lá, naquele contexto, achei que ela teve seu lugar. Por sinal, gostei da resposta do Assumpção, e até acho que ele gostou da pergunta.


    Alisson, dirigentes do Inter disseram mais de uma vez que não há projeto ligado a Muricy para 2009.
    Muricy tem contrato com o SP válido até o final desse próximo ano e, não duvido,é bem capaz do Juvenal prorrogar seu contrato no início da próxima temporada.
    Creio que Muricy só deixa o SP, nesse momento, para dirigir a Seleção, coisa que espero que não aconteça.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home