Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

quinta-feira, novembro 06, 2008

Momentos...



Momento olímpico I - Chicago comemora...


... e Tóquio se preocupa



Chicago comemora a eleição de Barack Obama, senador pelo estado de Illinois e morador da cidade. Seus vizinhos comemoram, também, o virtual fortalecimento da candidatura de Chicago na disputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2016.

A maior prova desse fortalecimento vem de Tóquio, tida por muitos como a favorita, ao lado da própria Chicago. De acordo com o SportBusiness, citando a Reuters, Tsunekazu Takeda, presidente do Comitê Olímpico japonês disse que “... gostaria de saber qual será a reação dos membros do Comitê Olímpico Internacional quando Mr. Obama aparecer na apresentação de Chicago.”

“Mr. Obama é um excelente orador e muito popular e poderá ser um problema para nossa candidatura”, disse Tomiaki Fukuda, outro membro do Comitê de Tóquio.

As duas cidades concorrem com Madrid e Rio de Janeiro para sediarem os Jogos Olímpicos de Verão de 2016, e a decisão será tomada em reunião do COI em outubro do próximo ano, em Copenhague.


Na opinião deste Olhar Crônico Esportivo a preocupação dos Senhores Takeda e Fukuda é muito pertinente. A eleição de Barack Obama foi muito além da simples escolha entre dois candidatos.

Obama é americano, mas é preto, ou afro-americano. Mais que isso, vem de uma família em parte muçulmana, seu pai é africano, sua mãe casou-se depois com um asiático, com o qual teve a meia-irmã de Barack, que foi criado pelos avós maternos, americanos da mais pura estirpe e conviccções tradicionais. Se há alguém nesse momento que pode ser chamado de cidadão do mundo do século XXI, esse alguém é Barack Obama e o sentimento de apoio que ele tem em todo o planeta é muito grande. Apoio e esperança, ainda que meio difusa, de mudanças e por novos tempos menos duros que os atuais.

Se ele efetivamente permanecer engajado no apoio por Chigago 2016, como já declarou anteriormente, será muito difícil para qualquer uma das outras três candidatas sediar as Olimpíadas.




Momento olímpico II - Enquanto isso, ao sul do Equador...


... a Folha de S.Paulo de ontem denunciou que o Comitê Rio 2016 gastou 46 milhões com empresas de consultoria no suporte à candidatura da cidade aos Jogos Olímpicos de 2016.

Com o Crash de 2008, os 42 milhões de dólares orçados previamente, deram um pulo significativo com as alterações do câmbio. Em julho eles correspondiam a 67 milhões de reais. Hoje, esse valor já pulou para mais de 80 milhões, na verdade quase 90 milhões de reais.

Essa, entretanto, era a previsão inicial, mas os números hoje são diferentes, e prevêem despesas de 131 milhões de reais, equivalentes a cerca de 65 milhões de dólares.

Nesses momentos lembramos que o Estádio Olímpico, o Engenhão, fora orçado em 80 milhões de reais e teve um custo final de 380 milhões.
E que os Jogos Pan-Americanos custariam ao país 650 milhões de reais, valor que, sabe-se hoje, atingiu 3,7 bilhões.

Quantos bilhões serão contabilizados na conta Rio 2016?




Momento de mudança - Substituição no Cruzeiro: sai Perrella...

... e entra Perrella




Zezé Perrella foi reeleito presidente do Cruzeiro.
Nada de novo.

Ops, um erro aqui: Zezé Perrella foi eleito, e não reeleito.

Este Olhar Crônico Esportivo fez confusão porque ele sucederá Alvimar Perrella, que foi eleito em 2002 para suceder a Zezé Perrella.

Zezé presidiu o clube de 1995 a 2002, e Alvimar de 2003 a 2008.
Zezé e Alvimar são irmãos.
Somando esse mandato, a família Perrella completará 16 anos de domínio sobre o clube.




Momento de prazer


O comercial do novo Ford Focus é sensacional!

A maravilhosa
So Happy Together, do The Turtles, cantada pelos participantes do comercial, fazendo o papel de funcionários da Ford, em casamento perfeito com as imagens e efeitos de computação do filme.

Com a ajuda de amigos da lista SPNet, que corrigiram minha ignorância musical, fui pro youtube e descobri isso:

http://www.youtube.com/watch?v=mploADKBihc



Quer um momento de puro deleite?

Copie e cole o endereço aí de trás, ou clique aqui: videoclip.

Como publicitário, como produtor de vídeo, como roteirista, esse é um dos comerciais que eu amaria - esse é o verbo adequado - ter feito, ter produzido, ter criado, ter participado de qualquer forma, até mesmo servindo o cafezinho pra quem criou.
Simplesmente perfeito do começo ao fim, usando uma música que já é bonita, tocante, pra cima, tão bonita quanto as idéias que transmite, e, publicitariamente associando tudo ao carro.

CARACA!

Eu queria muito ter criado esse comercial!
Porque ele, mais que vender um produto, gratifica quem o assiste, traz consigo uma pausa, e não importa o que estejamos fazendo ou assistindo, quando ele termina a gente se sente, não vou dizer feliz, mas pelo menos satisfeito em ter visto algo tão bacana.
Bem bacana, palavra velha, fora de moda, mas bacana, ela também.


Quem foi no youtube viu outra criação em cima dessa música, dessa vez sem a visão comercial por trás, mas muito bonita.
Um clip simples, comunicativo, acima da linguagem fonética, imagens limpas, gráficas, mas singelas, puras, um grafismo de extrema sofisticação em sua simplicidade, resgatando o traço infantil e puro das crianças, comunicando tudo que a música também comunica.

Detalhe:
So Happy Together é de 1967.


.

Marcadores: , ,

12 Comments:

  • At 3:51 PM, Anonymous Maurício Pena said…

    EMERSON,

    Acho que você está fazendo um enfoque errado no tocante às Olímpiadas se por um acaso forem realizadas no Rio de Janeiro. O negócio não é "quantos bilhões serão contabilizados na conta Rio 2016". O enfoque deveria ser: "quanto nos renderá em bilhões de dólares a realização da Rio 2016? Você, no post anterior chamava a atenção para o quanto a F1 trouxe de lucro para São Paulo. Por que a Rio 2016 não pode também trazer grande lucro ao Rio e ao Brasil?
    Emerson, eu gosto das suas análises sobre vários assuntos mas ainda te vejo muito fechado e só tendo como universo, o que acontece aí em Sampa. Garanto que se as Olímpiadas fossem em São Paulo, você estaria arranjando mil e uma razões para defender a candidatura da Terra da Garoa. Abra seus horizontes meu amigo. Pelos seus conhecimentos você já deveria ser um cidadão do mundo. hehehehe
    Particularmente, acho que o Obama (se é que quer realmente mudar alguma coisa), irá apoiar a candidatura do Rio já que nenhuma Olimpíada se realizou até agora na América do Sul. Nós precisamos de mais visibilidade do que eles e o Obama com certeza será sensível a isso.

     
  • At 4:53 PM, Blogger Emerson said…

    Maurício, sou a favor do Brasil pleitear a realização dos Jogos Olímpicos, assim como a Copa.

    O problema, porém, é a forma como as coisas são feitas.
    O Engenhão foi orçado em 80 e custou, oficialmente, e com o seu entorno sem tratamento, por 380.
    Oficialmente.

    O Pan custaria 0,6 bi de reais.
    Ficou em quase 4, oficialmente.

    Os dirigentes das federações e do COB perpetuam-se no poder.
    Muitas federações, quase todas, têm representatividade nula, inexistente, são pequenos feudos, pequenas capitanias hereditárias.
    A recente reeleição - mais uma - do presidente do COB foi um bom exemplo de como as coisas são feitas e perpetuadas.

    As declarações iniciais do Cielo dão uma boa amostra de como os atletas são tratados.

    E por aí vai.

    ...

    Interlagos existe desde o final dos anos 50, começo dos 60.
    O que a prefeitura gasta em sua atualização e reformas é uma parcela pequena diante do que, comprovadamente, a cidade arrecada, sem pensar nos outros ganhos de cunho institucional.

    Apesar da brutal guerra política que ocorre na Câmara, entra ano e sai ano sem que vejamos denúncias de que o recapeamento orçado em 3 milhões ficou em 14.

    Com relação ao futuro uso dos equipamentos olímpicos: foi dita a mesmíssima coisa em relação aos equipamentos do Pan. Todavia, basta ler os jornais, sites e blogs com alguma regularidade e tudo que encontramos é o abandono ou uma ou outra instalação sendo usada de forma mínima, absolutamente sem impacto sobre o esporte brasileiro e nem mesmo fluminense ou carioca.

    Deodoro tem um pouco mais de uso, mas todos que são ligados às provas hípicas sabem que as antigas instalações poderiam ser usadas da mesma forma.

    Descobrimos agora que nem as instalações do futebol servem para uso de toda a sociedade que pagou por elas.

    (Isso nada tem a ver com o Botafogo.)

     
  • At 5:47 PM, Blogger RONALDO DERLY RODRIGUES said…

    acho que essa questão se resume a falta de credibilidade e não de capacidade,a gente anda tão desconfiado que não duvida de que sejamos capazes de sediar a copa por exemplo mas sim como o processo é conduzido desde o momento em que se candidata a ela,se o processo for vencedor como foi a sua organização e o mais importante a prestação de contas e o aproveitamento das instalações esportivas e infraestrutura necessária posteriormente,pelo menos é o que eu acho,abraço,ronaldo.

     
  • At 6:49 PM, Blogger Emerson said…

    Capacidade para organizar não é e nunca foi problema, quer para uma Copa, quer para uma Olimpíada.

    O busilis é o quanto vai custar, como vai ser gasto, o que será feito depois.

    Infelizmente.

     
  • At 7:41 PM, Anonymous Talita said…

    Torço pra ver OLimpíada e Copa aqui no Brasil. Qto a questão orçamentária, pra quem vai o quê e pra onde, o roubo só mudará de ramo e de pessoa, porque político corrupto não desvia há muito tempo dinheiro do coletivo em pról do privado? Infelizmente, a coisa já está pobre faz muito tempo.
    .
    Temos que aprender hoje a cobrar idoneidade, clareza e transparência das pessoas, e não esperar a Copa pra ficar preocupado com o destino do dinheiro.
    .
    E Obama é o cara! Da China á Rússia, o que se ouve é a palavra esperança. Acho que isso já é um bom sinal.

     
  • At 8:07 PM, Anonymous Anônimo said…

    Comercial que eu "amaria", esse sítio está cada dia mais saopaulino, agora é só ficar nas cores rosa e lilás.

     
  • At 9:16 PM, Blogger Emerson said…

    Prezado anônimo, felizmente não tenho problemas com o uso do verbo amar.

    :o)

     
  • At 11:09 AM, Anonymous Maurício Pena said…

    EMERSON,

    O superfaturamento não é privilégio só do Brasil, assim como a sub-utilização da estrutura montada também não o é. As próximas Olimpíadas que serão realizadas em Londres (estou correto?) também já está a um custo MUITO ACIMA do previsto e olha que se trata de INGLATERRA. Não vá pensar que falando isso eu esteja a favor do superfaturamento, por favor! Aliás, EMERSON, você que sabe melhor dos meandros para captar informações, procure saber sobre o gasto para as Olimpíadas de 2012 e, por favor, repasse pra gente. Há algum tempo eu li que já estavam bem acima do previsto. É, como você bem sabe, preciso mensurar a visibilidade que uma Olimíada traz para a cidade e o país. Isso conta muito. Quanto não sabemos hoje sobre a China em virtude das Olimpíadas? Quanto não foi mostrado ao MUNDO?

     
  • At 11:23 AM, Anonymous Maurício Pena said…

    E, completando, Copa do Mundo POOOODDDEEE e Olimpíada NAÃÃOOO POOOODDEDEEE???? hehehehe

    Com a estrutura do Pan já montada, o custo para uma Olimpíada será bem menor, não???? Pelo menos é o que nos diz o bom senso. O custo da Olimpíada não será bancado só pela Prefeitura do RJ e sim e também pelo governo federal assim como nos outros países. E é claro que quando da realização das Olimpíadas o Brasil será mostrado como um TODO e não apenas o Rio de Janeiro. O benefício é geral.

     
  • At 12:10 PM, Anonymous Sidney said…

    Bom, sinceramente acho que o Brasil tem outras prioridades no esporte antes de pensar em sediar olimpíadas, acho que se os recursos que serão usados e conseqüentemente desviados fossem investidos na formação de atletas, em centros de treinamentos para atletas profissionais e amadores o retornos seria bem maiores do que a visibilidade que o país alcançaria. Um exemplo redução da violência, pois os jovens teriam o que fazer no tempo livre, ao invés de ficar perambulando pelas ruas.

     
  • At 12:51 PM, Anonymous Maurício Pena said…

    SIDNEY,
    Uma Olimpíada aqui no Brasil seria o MAIOR INCENTIVO para jovens optarem pela carreira esportiva. Sendo o Rio sede de 2016 é IMPOSSÍVEL que não se dê uma boa melhorada na preparação de nossos atletas para não fazerem feio no evento. Ainda é muito cedo para se julgar se o Pan do Rio vai ou não trazer maior desenvolvimento para o esporte nacional. Eu acredito que vá.

     
  • At 4:04 PM, Anonymous Sidney said…

    Maurício,

    Até concordo com vc, mas os investimentos seriam concentrados em apenas uma cidade... O que adiantaria um jovem amazonense, baiano ou cearense optar pelo atletismo por exemplo, se na cidade dele não vai ter um centro de treinamento com pessoas para instrui-lo? Da mesma forma a natação, as lutas, a ginástica artística... O que quero dizer é que o dinheiro gasto com a olimpíada seria melhor utilizado, se distribuído por todo o país... Aí sim depois de termos jovens competindo em alto nível em várias modalidades eu apoiaria e uma olimpíada no Brasil, independente se for no Rio, SP ou qualquer outra cidade. Espero muito que o Pan traga algum retorno para o Rio nesse sentido, até mesmo pelo alto investimento...

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home