Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

sexta-feira, outubro 24, 2008

Marketeando e chutando




A previsão de receita do Flamengo



Liguei o chutômetro.


Não somente eu, o mais correto é dizer que a temporada de chutes está aberta, se é que algum dia esteve fechada.

O Maurício Pena abasteceu-me com uma informação muito interessante, pelo que agradeço, com a previsão de receitas do Flamengo, publicada no site Globo Esporte:


1 - Direitos de televisão – R$ 40 milhões

2 - Fornecedor de material esportivo (Olympikus): R$ 20,6 milhões

3 - Patrocinador (Petrobras): R$ 21 milhões

4 - Bilheteria (renda líquida): R$ 22 milhões

5 - Receitas com quadro social: R$ 8 milhões

6 - Royalties: R$ 10 milhões

7 - Venda de direitos econômicos de atletas: R$ 31 milhões

8 - Outros (incluindo a FlaTV): R$ 7,4 milhões

Total: R$ 160 milhões



Comentando:


1 – O CRF já recebeu uma parte razoável dos direitos de TV sobre o Brasileiro de 2009; não tenho informações sobre os direitos de TV referentes ao Carioca 2009; esse adiantamento (ou adiantamentos), já derruba a previsão de 40 milhões; vale dizer que essa previsão compreende 6 milhões pelo Carioca e 34 milhões pelo Brasileiro – o número é ligeiramente otimista; isto porque compreende de três a quatro milhões de reais como receita do pay-per-view; sobre essa receita futura ainda não temos uma base sólida para afirmar que os números de 2008 serão mantidos ou ampliados, em virtude do Crash de 2008, cujos efeitos começam a se fazer sentir ainda lentamente.


2 – O Flamengo tem contrato com a Nike até junho/2009; se fechar com a Olimpykus pelo valor divulgado (e não confirmado), o certo é contabilizar metade e não a quantia integral; esse valor é referencial, pois compreende a cessão de materiais para o clube.


3 – O contrato com a Petrobrás está em discussão; a princípio a companhia não aceitou o pedido do Flamengo – 21 milhões – e contrapropôs a correção do valor atual com a correção da inflação, o que dará algo como 17 milhões de reais por ano; o ano para o patrocínio, todavia, terá onze meses, pois janeiro já está incluído no acordo atual; dessa forma, o valor correto para 2009 seria algo ao redor de 15,5 milhões de reais.


4 – Bilheteria: o valor de 22 milhões de reais líquido é plenamente factível para o Flamengo, pois a força e a presença de sua torcida são uma realidade; entretanto, é um valor muito elevado, que implicaria em renda bruta superior a 25 milhões de reais; de concreto, o clube terá os jogos pelo Carioca, cujo número dependerá de passar ou não para as fases mata-mata, e os 19 jogos como mandante pelo Brasileiro; o Flamengo ainda não tem assegurada a vaga na Copa Libertadores, privilégio que somente o Sport possui até esse momento; caso não se classifique, disputará a Copa do Brasil, com rendas significativamente menores; caso o clube dispute a Libertadores e chegue à final, a receita líquida de 22 milhões deverá até mesmo ser ultrapassada.


5 – Quadro social: não conheço, portanto creio que o número seja correto.


6 – Royalties: a receita de 10 milhões de reais parece-me possível, mas também dependerá da performance do time.


7 – Transferência de direitos: 31 milhões; infelizmente,

prever algo assim nesse momento é quase como prever que alguém vai ganhar na loteria; os mercados compradores mais fortes – Europa Ocidental e Oriental – estão começando a sofrer os efeitos do Crash de 2008; seus efeitos e, sobretudo, seu alcance, ainda são desconhecidos, mas as perspectivas são muito pouco animadoras; de qualquer forma, essa é uma fonte de receita que, pelo certo, não deveria ser computada pelos clubes, tal como fazem os clubes europeus.


8 – Outras receitas: 7,4 milhões; não tenho base para analisar, mas não confiaria muito na FlaTv, que pelas informações disponíveis está com desempenho muito abaixo do esperado; pode-se dizer, diante das expectativas iniciais, que o desempenho é nulo; para conseguir uma receita digna de registro, teria que ser fortemente alavancada.



A previsão cheia do Flamengo é de 160 milhões de reais, ou de 129 milhões sem as transferências de atletas.


Numa avaliação preliminar, feita com o auxílio poderoso e luxuoso do chutômetro, eu creio que a receita efetiva do clube em 2009 deverá girar entre 90 e 100 milhões de reais, sem as transferências de atletas, e dependendo de variáveis como participação na Libertadores e performance geral da equipe.


De acordo com as fontes deste blog, o Corinthians sacou praticamente toda sua receita de TV de 2009 no Brasileiro, mas sobre o Flamengo a informação confiável diz que o clube antecipou cerca de um terço dos direitos básicos, fora o variável do pay-per-view, ou seja, entre dez e doze milhões de reais.


É bom recordar que, em 2009, os descontos de 5% para INSS e 5% para direito de arena referentes a esse valor adiantado, serão retirados da cota restante. E sobre o valor recebido o clube que antecipa pagou uma taxa de juros, além de despesas e impostos, resultando, ao fim e ao cabo, num líquido bem inferior ao valor nominal.



Espero que ninguém encare esse post como algo anti-rubro-negro, pois não é, mas não é correto que os dirigentes passem informações distorcidas para seus torcedores.


Hoje, por exemplo, o corintiano, feliz com o acesso antecipado praticamente garantido, sonha com títulos e contratações em 2009. Poder ser, nada é impossível, mas o próximo ano será extremamente duro para o Corinthians em função das dívidas que foram roladas e dos adiantamentos que já corroeram boa parte das receitas do ano.




Novo patrocínio do São Paulo e o mercado



Dá-se como certo que a LG não fará valer seu direito de preferência na renovação do contrato de patrocínio para o triênio 2009/2011. A empresa coreana paga hoje 15 milhões por ano pelo direito de pôr seu nome na camisa do São Paulo e agregou sua revenda Fast Shop ao patrocínio, colocando-a nas mangas.


O São Paulo, como se sabe, abriu negociações pedindo 32 milhões de reais pelo patrocínio apenas da camisa na área central – o peito. As mangas ficaram de fora.


No decorrer de 2007, este Olhar Crônico Esportivo previu que esse patrocínio para 2009 giraria em torno de 20 milhões, com boas possibilidades, dependendo da performance da equipe, de chegar a 26 milhões de reais por ano. Julio Casares, com base em números de pesquisas, pediu aos interessados 32 milhões de reais. Antes do Crash de 2008, considerava possível chegar aos 30 milhões, mas agora, com os efeitos aparecendo, conseguir 25 ou 26 milhões será uma grande

vitória.



Segundo o Estado de S.Paulo de hoje, o novo patrocínio já está acertado com a holandesa Philips, que pagaria 25 milhões de reais por ano.


Desse valor, cerca de 20 milhões iriam para os cofres do clube, e os outros 5 seriam referentes a bônus e ações de marketing.


Um acordo excelente, principalmente em função do cenário internacional projetado para os próximos dois a três anos, pelo menos (cenário ainda incerto, mas, seguramente, nada bom).

Outro ponto importante: esse patrocínio estaria apenas no peito da camisa, o que permitiria ao São Paulo negociar as mangas por outros 5 milhões de reais, atingindo, assim, os 30 milhões projetados pelo marketing tricolor.


Diz o jornal que o acordo com a Philips já foi apresentado à LG, que teria respondido não ter interesse em igualar a oferta; de acordo, ainda, com a matéria, o novo contrato deverá ser assinado em duas semanas.


Fechado esse acordo, o mercado terá, uma vez mais, um novo patamar de negociação, pelo qual Luiz Paulo Rosemberg, vice-presidente de marketing do Corinthians, espera ansiosamente, e pelo qual Márcio Braga, presidente do Flamengo, não quis esperar, ao abrir a negociação formal com a Petrobrás prematuramente.


O Corinthians recebe hoje, da Medial, 16,5 milhões de reais por ano, incluindo a camisa toda. Para 2009, aprendida a dura lição desse ano – o clube conseguiu um patrocinador para as mangas, mas foi impedido de fechar o acordo pelo contrato com a Medial – o Corinthians buscará os mesmos 25 milhões obtidos pelo São Paulo, e negociará as mangas à parte, dessa vez sem nenhum obstáculo contratual.


O contrato do Flamengo com a Petrobrás, salvo mudanças não anunciadas ou em negociação, não somente dá exclusividade na camisa, como também cobre os esportes amadores do clube.



.

Marcadores: , , ,

8 Comments:

  • At 8:09 PM, Anonymous Maurício Pena said…

    Caro EMERSON:

    Na matéria do globoesporte.com sobre a previsão orçamentária do Flamengo também diz que: "A pouco mais de dois meses para o fim do ano, o orçamento de 2008 deve superar a previsão. Em vez dos R$ 100 milhões, a arrecadação ultrapassou a casa dos R$ 110 milhões e pode crescer ainda mais dependendo das receitas de bilheterias na reta final do Brasileirão."

    Analisando esses números que esqueci de te enviar, você ainda acha que a receita total de 2009 ficará em torno de 90 a 100 milhões (se bem que você disse que não computou os direitos sobre atletas e nessa de 2008, certamente estão computados)?
    E também, você acha que o Flamengo fechará (renovação) um novo patrocínio com a Petrobras com valores inferiores aos de São Paulo e Corínthians?

     
  • At 2:27 PM, Anonymous Maurício Pena said…

    EMERSON, fazendo uma releitura seletiva (hehehe)notei que você considerou como direitos televisivos 6 milhões do carioca e 34 do brasileiro (dos 40 milhões computados), mas esqueceu da Taça Libertadores ou, na pior das hipóteses, da Sulamericana.

     
  • At 11:54 AM, Anonymous Maurício Pena said…

    Ô EMENSON, Ô EMERSON, cadê você ???? Esqueceu do seu PRÓPRIO BLOG??? Você posta várias vezes lá no JA e esquece de postar no seu próprio blog?
    Acho que o BAIXO PREÇO DO LEITE tá te fazendo mal. hehehehehehehe

     
  • At 12:15 PM, Blogger Emerson said…

    Maurício, veja:

    "Numa avaliação preliminar, feita com o auxílio poderoso e luxuoso do chutômetro, eu creio que a receita efetiva do clube em 2009 deverá girar entre 90 e 100 milhões de reais, sem as transferências de atletas, e dependendo de variáveis como participação na Libertadores e performance geral da equipe."

    Não entro nessa de fazer previsão sobre receitas com transferência de atletas, ainda mais hoje, no momento econômico-financeiro que vivemos. Minha previsão é em cima de coisas mais palpáveis e menos sujeitas a humores lotéricos.

    Sobre o contrato com a PET, já escrevi algumas vezes que o Flamengo precipitou-se nessa busca de renovação, tanto no tempo - já que o atual contrato vai até 31 de janeiro - como na forma com que apresentou à PET.

    Não acreditava antes e hoje acredito ainda menos, que a Petrobrás vá pagar 20 milhões ao CRF. Sua contraproposta incluiu a inflação do período e dificilmente será aumentada, ainda mais num quadro inevitável de contenção de despesas e redução de investimentos.

    Os dados disponíveis são muito genéricos, Maurício, para uma avaliação mais elaborada. Dá para comentar sem grandes pretensões, como eu fiz, mas não muito mais que isso.

    40 milhões é o valor de tv equivalente ao BR + Carioca.
    Não sabemos se o clube disputará a LA ou a SA.
    A SA paga merreca - 130.000 reais por partida nesse ano. A LA paga muito mais, provavelmente pouco mais que o dobro desse valor, aumentando ainda mais fase a fase.

    Como eu disse nos comentários, os valores mudariam dependendo da Libertadores.

    Tem gente achando que os clubes do Grupo I do C 13 receberão 37 milhões de reais em 2009. Pode ser, acho um pouco otimista esse valor. Mas é bom lembrar que esse é o bruto, o líquido seria pouco maior que 33 milhões.

    Acho que soltar uma estimativa de previsão como essa, nessa altura, tem algum objetivo outro que o meramente informativo.
    Nada escuso, mas como parte de um plano para passar uma imagem melhor do clube no próximo ano.

    Quanto ao preço do leite, nem me lembre.

    :o(

     
  • At 7:53 PM, Anonymous Maurício Pena said…

    É, EMERSON...essa é a sua área e só me resta concordar com a sua opinião e lamentar essa visão dos dirigentes de acenarem com números irreais para nós torcedores.Quanto a essa renovação de contrato com a PETRO acho que é bom por um lado e muito negativo por outro. Positivo porque liga o clube de maior torcida com a maior empresa do país e negativo porque atrela a liberação das parcelas da verba à quitação mensal de impostos com a devida Certida Negativa de Débito. O Mengão já passou maus momentos por conta do bloqueio dessas parcelas. Mas de qualquer jeito obrigado pela análise abalizada do caso.

     
  • At 10:30 AM, Anonymous Carlos Eduardo said…

    Prezado Emerson,

    Conheço um pouco a realidade do CR Flamengo, e posso adiantar que essa estimativa de receita com quadro social está muito, mas MUITo superestimada.

    O Flamengo não possui tantos sócios, e alguns dos poucos que possui são bem inadimplentes (problema q só se resolve em véspera de eleições do clube).

    Abs

    Carlos Eduardo R. de Moura

     
  • At 12:38 PM, Blogger Emerson said…

    Agradeço a informação, Carlos Eduardo.

    Essa é uma área muito chata nos balanços. Os números, quando aparecem, não são claros, distintos, isso é isso, aquilo é aquilo.

    Mesmo os dois clubes do Sul, por exemplo, colocam as contribuições do sócio-torcedor e do associado comum, patrimonial, no mesmo bolo, sem separação.

    Uma prática comum é arrolar como previsão de receita uma meta, no caso, de arrecadaçáo, inclusive de atrasados.

     
  • At 11:42 PM, Anonymous lucas dantas said…

    Emerson, tudo bem?

    Ano que vem tem eleição no Flamengo e nada melhor do que uns números fictícios para fazer uma boa imagem.

    Quer apostar um saco de amendoim que em 2009 Marcio Braga dirá que o clube vai fechar se não receber essa ou aquela quantia de um ou outro patrocinador? E não li no seu texto a Timemamata, que sangrará beeeeem o Mais Querido em 2009, o ano do acerto de contas.

    [s]

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home