Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

quinta-feira, março 20, 2008

A Globo e os adiantamentos

Sabe o leitor desse Olhar Crônico Esportivo que a Globo (Rede Globo e Globosat) não paga diretamente a nenhum clube, pois toda a movimentação de dinheiro é feita através do Clube dos 13. Pelo menos no que diz respeito ao Campeonato Brasileiro é assim que funciona: a emissora negocia um contrato com o Clube dos 13, entidade legalmente reconhecida como representante dos clubes que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol, paga apenas e unicamente ao Clube, o qual, por sua vez, faz o repasse do dinheiro para os clubes, de acordo com a distribuição acordada previamente entre eles.

Os pagamentos são feitos mês a mês, e sobre cada parcela é deduzida a taxa de administração da entidade – 1,75% – mais INSS e direitos de arena, com 5% para cada item. Cada clube recebe, portanto, um valor líquido equivalente a 88,25% da cota a que tem direito.

Adiantamentos existem?

Sim, os adiantamentos existem, e a péssima notícia é que a quase totalidade dos clubes integrantes do Clube dos 13 e da Série A (há clubes que não estão na Série A e recebem dinheiro da TV, por serem sócios do Clube dos 13) já pediu e recebeu adiantamentos sobre os direitos de 2008.

Ah, então o que “todo mundo” fala é verdade! Os clubes têm o "rabo preso" com a Globo.

Sim, há uma grande verdade nisso: os clubes, todos eles, com ou sem adiantamento, tem seu “rabo preso” à Globo. Durante todo o Campeonato Brasileiro de 2008. Esse “rabo preso” tem um nome mais elegante e, esse sim, verdadeiro: contrato.

Por força contratual, os direitos de transmissão dos jogos do BR 08 pertencem à Globo. Isso configura uma garantia real e sólida. É algo, ainda que intangível, que pertence às emissoras. Diante disso, o clube A pede um adiantamento. Que já pode ser pedido em pleno mês de dezembro do ano anterior ao campeonato contratado. Ou seja, em dezembro de 2007 um clube (na verdade, mais de um) pediu um adiantamento de direitos a receber. Aprovado o pedido, depois de analisado e negociado, se for o caso, pois nada nessa linha é automático, tipo cartão com crédito pré-aprovado, bastando ir ao caixa eletrônico e sacar, a Globo passa o valor solicitado ao Clube dos 13, já descontando os custos financeiros da movimentação.

Como assim?

Ora, se você tem um contrato de pagamento para doze meses e antecipa algumas parcelas, é justo, é de mercado, é legal, que você seja ressarcido e/ou remunerado por essa antecipação. Portanto, o clube solicitante já começa com uma redução no valor solicitado. Embora não tenha sido dito, estou certo que o próprio Clube dos 13 agrega a esse valor a sua própria despesa financeira, menor que a da Globo, certamente, mas nem por isso inexistente.

Dessa forma, o clube recebe seu adiantamento. Um pouco menos do que teria direito e comprometendo sua receita futura.

Repetindo, para deixar bem claro: só existe adiantamento sobre um produto que já existe, ou seja o campeonato em andamento. E em dezembro do ano anterior esse produto já existe, pois ele é composto por um quadro móvel de clubes (a cada ano, 4 entram e 4 saem). Nesse mês, com os campeonatos das Séries A e B concluídos, já se conhece o quadro de clubes do próximo ano.

Essa regrinha simples e prosaica joga por terra todo o falatório de “rabo preso” e assemelhados. Por pedir adiantamento, nenhum clube fica devedor da Globo ou essa fica credora do clube. Trata-se apenas e tão somente de uma operação comercial, lastreada por um produto que existe e tem vida determinada por um ano. Nenhum clube tem adiantamentos sobre 2009, 2010... Estou certo que pediriam, se pudessem, mas empresa nenhuma é louca e temerária a esse ponto. Muito menos a Globo, que é reputada no mercado como empresa-padrão em todos os sentidos, honrando e respeitando escrupulosamente seus contratos.

Esse, por sinal, é um dos pontos-fortes da Globo junto aos clubes: confiança. Como disse-me um ex-presidente de um dos grandes, com relação à Globo ele dormiu tranqüilo durante todo o tempo em que presidiu o clube, pois ela é uma parceira da mais absoluta confiança.

Isso é verdadeiro, mas é uma conquista da emissora por seus méritos, como seriedade e honestidade, e não um produto de seu poder econômico. Ninguém vota a favor de uma proposta da Globo por ter o “rabo preso” à emissora.

Outros “adiantamentos”

Pelo menos um grande clube de São Paulo solicitou à Federação Paulista de Futebol um empréstimo puro e simples para quitar pagamentos importantes. A FPF emprestou o dinheiro ao clube, que deu à Federação parte de seus direitos sobre o Campeonato Brasileiro como garantia de pagamento. Além disso, ainda pagou à FPF sobre o empréstimo. E pagou caro, pois a Federação “enfia a faca” quando empresta, o que há anos vem gerando protestos dos clubes filiados.

Protestam, mas não deixam de pegar o dinheiro no caixa.

E, lembrem-se, a maioria dos clubes já pegou adiantamentos sobre 2008, entre eles todos os grandes de São Paulo e Rio de Janeiro, exceto o São Paulo.




Um agradecimento à Gigi, cuja colaboração levou-me a escrever esse post.
.

Marcadores: , , ,

1 Comments:

  • At 1:20 AM, Anonymous Valério Teixeira said…

    Emerson,

    Obrigado pelo esclarecimento.

    Abs

    Valério Teixeira

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home