Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

segunda-feira, junho 30, 2008

Paradinha ou pit stop?

Sinceramente, alguns batedores de pênaltis estão estacionando, puxando o freio de mão, desligando o motor. Alguns até soltam o cinto de segurança, descem do carro, olham a paisagem... Aí, religam, soltam o freio e... chutam. Enquanto tudo isso acontece, os goleiros já chegaram na bandeira de escanteio e não têm mais tempo para voltar, deixando o gol vazio para o deleite do cobrador.

A ‘paradinha’ mais famosa, e também a primeira, protagonizada inúmeras vezes por Pelé, não era assim. Era uma falsa parada, digamos. Seu corpo diminuía bruscamente a velocidade, e a perna mais ainda, retardando o tempo do chute, atrasando o momento em que, pelo deslocamento do corpo, o pé encontraria a bola.

Alguns cobradores, hoje, estão fazendo a cobrança em dois tempos, dois movimentos, contrariando não a regra, que nada diz quanto ao movimento do atleta que vai chutar, mas seu espírito, no meu entender. A partir do momento em que o batedor parte para a bola, não pode, na minha opinião, deter-se e fazer uma nova partida.

A contrapartida lógica para essa liberalidade dos árbitros deve ser a permissão para que o goleiro se adiante. Parece-me a coisa mais justa a fazer e seria interessante ver como os cobradores iriam fazer para conseguir marcar.

Pelo que pude ver, essa parada na cobrança das penalidades parece ser coisa brasileira, apenas.

Mas, como defender a cobrança com parada?

Há algum tempo, ouvi um goleiro ou um treinador dizer que a melhor maneira de defender um tiro livre cobrado com parada seria o goleiro permanecer imóvel no centro do gol até o momento do chute do batedor. Este, ao correr e parar, esperando o goleiro pular num canto, deixando o outro canto e o centro livres, simplesmente perderia seu ‘rebolado’ e, subitamente atarantado, sem saber o que fazer, acabaria chutando mal e facilitando a defesa pelo goleiro. Nunca fui goleiro, não entendo do riscado, mas, leigamente, olhando de fora, parece-me uma proposta bastante lógica e com grande possibilidade de dar certo. O problema maior, talvez, seja o goleiro manter o sangue-frio e a concentração para mexer-se só depois que o cobrador tocar, de fato, na bola.

A CONAF não dá sinal de que vai sinalizar algo sobre isso, a FIFA menos ainda.

Portanto, pelo menos por enquanto, continua tudo como está, com os cobradores fazendo um pit stop antes de baterem na bola.

.

Marcadores: ,

5 Comments:

  • At 6:23 PM, Anonymous Jairo Melo said…

    Na realidade essa paradinha não é só coisa de brasileiro, recentemente na decisaõ por pênaltis da Copa do Campeões da Europa o atacante Cristiano Ronaldo utilizou-se desse artifício, porém perdeu a cobrançao pois o goleiro adversário utilizou exatamente é técnica que vc descreveu. Esperou imóvel no meio do gol até que o centroavante chutasse quase no meio do gol devido à paradinha e defendeu sem grandes dificuldades. Prova de que é essa mesma a tática que os goleiros devem utilizar contra a paradinha. Basta ter calma para esperar o chute e não se jogar antes para qualquer lado deixando o gol quase totalmente vazio, como eles costumam fazer inclusive quando o batedor nem dá a paradinha. Penalti bem batido o goleiro não tem como pegar, mas os mal batidos, e são muitos, talvez a metade, são plenamente defensáveis se o goleiro não escolher o canto e se atira antes. Abraços.

     
  • At 7:08 PM, Anonymous Rocha said…

    Concordo 100% com o que disse o Jairo Melo.

    Emerson, viu que a Final da Euro ganhou por 15 a 14 de Cruzeiro e São Paulo?

    Estou curioso pra ver o ibope do jogo do Fluminense quarta. Tomara que bata os 26 do Corinthians na última quarta.

    Seria bom para o futebol.

     
  • At 8:28 PM, Blogger RAFAEL BUENO said…

    Eu iria comentar sobre a penalidade cobrada pelo Cristiano Ronaldo na final da CL contra o Chelsea. Mas o Jairo Melo já o fez.

    O Peter Cech foi brilhante, deixou o Ronaldo luso sem nenhum recurso.

     
  • At 1:17 AM, Blogger Gustavo said…

    Emerson, depois de longo sumiço... cá estou... a idéia ainda está de pé... se vc topar... é que realmente esses meses inicias têm sido pra lá de atarefados...

    abraço,
    gpoli

     
  • At 9:37 AM, Blogger Emerson said…

    Já te respondi por e-mail, Gustavo.
    :o)


    Valeu, Jairo e Rafael. Pena que não vi esse lance do Cristiano. Esse 'menino', o Cech... Parece ter futuro.

    Hehehehee...

    Rocha, eu vi esses índices. Achei-os normais. Curiosamente, alguns amigos são-paulinos viram a final da Euro e zapearam pro jogo do Mineirão.

    Quanto ao jogo de amanhã: a audiência vai passar dos 30%.
    Mas é o jogo final, a FINAL de fato, e não terá concorrência alguma. Portanto, é esse jogo ou nada.

    Comercial e estrategicamente, a decisão da Globo-SP no primeiro jogo foi a mais correta. Falo como profissional de marketing e mídia, não como torcedor.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home