Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

domingo, maio 20, 2007

Péssimos & Péssimas...


Péssimo jogo do São Paulo, péssimo resultado, péssima arbitragem, péssima transmissão.

Que coleção!


Péssima transmissão

Começando pelo final: compro o pacote do Campeonato Brasileiro e do Campeonato Paulista. Sou cliente fiel, compro desde o primeiro ano. Sou cliente adimplente. Sou um bom cliente. Não satisfeito, admiro a Globo e seu sistema. No meu círculo de amizades sou um dos poucos que a defende. Ainda no domingo passado fiz essa defesa, quando o GP da Espanha foi tirado do ar para a transmissão da missa com o Papa.

Mas hoje esse pessoal pisou na bola. Quando o locutor anunciou que haveria cobrança de pênalti no jogo de São Januário, eu mesmo mudei de canal, tirei do jogo do São Paulo e coloquei no jogo do Vasco, no jogo do Romário. Ok, ele correu, bateu, marcou, foi todo mundo pra cima dele e pronto. Voltei pro jogo do meu time.

Mas... Cadê o jogo do meu time?

Estava fora, em seu lugar aparecia um bando de gente cercando o Romário. E assim permaneceu por longos minutos. Depois, fizeram a grande gentileza de voltar com o jogo do São Paulo, mas deixando uma janela que ocupava o canto inferior esquerdo e matava completamente a transmissão.

Essa palhaçada, esse atentado, um verdadeiro roubo ao meu direito – pago – de ver o jogo do meu time, durou 16 minutos. Nada menos que 1/3 do segundo tempo, ou 1/6 do jogo inteiro.

Ver um bando de gente cercando um cara, e depois ver o presidente do Vasco e sua barriga ocupando a tela da minha tv foi um pouco demais para o meu humor. Enquanto a palhaçada se desenrolava, liguei para a Sky e reclamei.

Sei lá pra que...


Péssima arbitragem

Essa péssima arbitragem começou no jogo do Náutico contra o Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, domingo passado. O time foi prejudicado pela arbitragem e perdeu o jogo. Hoje, entraram em campo no Estádio dos Aflitos mais mordidos que nunca.

A casa b... do futebol escalou um árbitro desconhecido e inexperiente, vindo diretamente do Amazonas, estado onde se joga futebol portentoso.

No segundo tempo Aloísio sofre uma entrada cretina de um jogador do Náutico e sua excelência nada marca. Aloísio reclama e é expulso, cartão vermelho direto, sem a prévia do amarelo! Pouco depois, Dagoberto, que era caçado em campo, sofre falta, reclama e é amarelado.

E com o vermelho de Aloísio o São Paulo perdeu o jogo.


Péssimo resultado

Pois é, uma derrota agora era algo a ser evitado. Por conta da ameaça de crise, para solidificar uma boa posição na tabela, para dar
confiança e tranqüilidade ao grupo.


Péssimo jogo

O Náutico sufocou o São Paulo na primeira metade do primeiro tempo. demorou para o São Paulo tomar pé da situação e acalmar o jogo. Como de hábito, o São Paulo recorreu à velha tática do chutão para a frente, daí a demora e dificuldade em tomar conta do jogo. Borges nada conseguiu fazer no ataque, ficou no vestiário, Aloísio voltou em seu lugar. Até ser expulso sem motivo.

A defesa falhou novamente, mesmo com três zagueiros. Marcel, cansado e já com substituição pedida, cruzou livre da esquerda para Acosta, machucado, só fazendo figuração, entrar livre e marcar.

Simploriamente, esse foi o jogo. Gastar mais vela com esse defunto é atraso de vida.


Péssima perspectiva

Esse item da família “péssima” é novo, não está na relação acima.

A cornetagem já começou contra Muricy. A falsa crise gerada pelas derrotas contra São Caetano e Grêmio começa a ganhar contornos sérios de verdadeira. Os “crisemakers” já começam a bater nos peitos inflados e dizer em alto e bom som: “Eu avisei” ou “Eu já sabia”...

Essa crise construída é a crise da água mole em pedra dura...

Tanto bateram que furaram a pedra. O furo é pequeno, mas furo pequeno contra água forte vira furo grande bem depressa.

Eu avisei!

Pois é, também uso essa expressão.

Eu avisei que o exagero doentio iria acabar provocando uma crise real.

.

Post scriptum

Do outro lado tinha um adversário, algo que costuma ser mais que "mero" detalhe. O Náutico jogou como se fosse uma decisão. Jogaram hoje o que deveriam ter jogado quando perderam para o Grêmio e não subiram para a 1a Divisão em dezembro de 2005. O time se aplicou com verdadeira sanha na marcação. Tirou espaços do São Paulo e impediu a construção de jogadas. E abusou da violência, embora o SP tenha feito mais faltas. Se o time não relaxar, poucas equipes irão vencer no Aflitos.

.

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home