Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

terça-feira, novembro 25, 2008

Como pôr mais um na Libertadores?




Respondendo ao Luiz Henrique, que levantou uma questão interessante e oportuna nos comentários do post anterior, aproveito para esticar a resposta um pouco mais. Eis o que questiona o Luiz:

“Vamos supor que os times peruanos não sejam suspensos. Qual seria a outra opção para incluir o vencedor da SA 2008 na LA 2009? Realmente seria uma piada de mau gosto obrigar a LDU a jogar uma Pré-Libertadores contra o campeão da SA, sabendo que o primeiro tem vaga direta assegurada.
Deveriam esperar para fazerem mudanças em 2010 porque não vejo outra alternativa justa para 2009. Que tal sugerir à Conmebol que times da quinta vaga do Brasil e Argentina joguem uma pré-pré-Libertadores contra o campeão da SA e da MLS?
Não, aí sim vai ser injusto.”


Na manhã de hoje algumas notas dão conta que o clima na reunião de ontem da CONMEBOL, em Assunção, foi tranqüilo e que os peruanos estão suspensos, de fato, mas em dezembro retornam ou melhor, devem retornar. Como não era difícil de imaginar, uma solução de consenso está em construção, para ficar dentro do clima deste post. Dessa forma, se isso se concretizar, a Libertadores 2009 não terá mudanças, para desilusão de torcedores colorados e tricolores cariocas. Mas não só, é claro, pois tem muitas outras torcidas em toda a América do Sul sonhando com essas supostas vagas que, ao fim e ao cabo, talvez nunca tenham existido.




E 2010?


Aí já é outra história.

A CONMEBOL é formada por dez confederações nacionais, das quais, logicamente, Brasil e Argentina são as maiores e mais fortes, mas nem por isso fazem o que bem entendem. Precisam de votos, como é normal – e salutar – em qualquer sistema democrático. A Copa Santander Libertadores é o maior e mais importante torneio do continente. Participar dele dá dinheiro. Também dá prestígio, que em condições normais de pressão e temperatura dá mais dinheiro. Portanto, uma vaga na Libertadores é o objeto de desejo de dez entre cada dez clubes sul-americanos.
Brasil e Argentina já estão no limite de participação com cinco vagas cada um. Alguns dirão que cinco é muito para a Argentina e pouco para o Brasil. Minha tendência é concordar com as duas proposições, ou melhor, discordar de ambas, pois o ideal, talvez, fosse uma redução no número de clubes que disputam a Copa, coisa que, mais do que naturalmente, não passa por nenhuma cabeça coroada em nenhuma confederação; a tendência, por sinal, é o contrário.

Tendência e necessidade.

Sim, a Copa Santander Libertadores precisa crescer para poder incluir dois times da MLS – Major League Soccer, que conta atualmente com 14 equipes em seu campeonato, uma das quais canadense. Já em 2009 a MLS contará com 15 equipes, com a entrada do Seattle Sounders (post a respeito em 12 de junho – “Windows no futebol”), passando para 16 em 2010, com a entrada já aprovada do Philadelfia.
Mas ainda em 2010 é provável que esse número passe para 18 equipes, com a chegada do canadense Montreal e com a 18ª equipe sendo, ao que tudo indica, o Barcelona-Miami (para quem não leu: “O Barça na terra do soccer”, postado em 16 de outubro neste blog, conta essa história).



Um cenário possível para 2010


Há hoje uma pressão até legítima e útil para que o campeão da Copa Sul-Americana tenha lugar cativo na Libertadores do ano seguinte, mesmo que para disputar o acesso na fase Classificatória ou Pré-Libertadores. Essa vaga seria a melhor e talvez a única forma de valorizar a Copa Nissan Sul-Americana para os clubes brasileiros, sem um aumento considerável no valor das cotas e prêmios por participação.

Aqui um parênteses, talvez desnecessário: qual é a lógica em organizações formadas por pessoas com diferentes origens e interesses, como, por exemplo, as casas parlamentares e as federações esportivas?

Crescer, jamais diminuir. Embora seja recomendável (na opinião de muitos, inclusive este blogueiro) diminuir os tamanhos das representações parlamentares no Brasil, sabemos todos que isso é meramente impossível. Ninguém corta fora a própria carne. No futebol não é diferente. A CONMEBOL precisa ou acha conveniente, por um lado, incluir o campeão da Copinha e um ou dois times da MLS, mas não tem como fazer isso cortando vagas já existentes de seus países membros. Porém, tampouco é fácil aumentar o número de participantes, em função do calendário, principalmente.

Hoje, a Libertadores é disputada por 38 clubes, assim distribuídos:

- 10 clubes de Brasil e Argentina (5 cada)

- 24 clubes de Bolívia, Paraguai, Chile, Equador, Peru, Colômbia, Venezuela e Uruguai

- 3 clubes do México

- clube campeão da Copa anterior

Desses clubes, doze disputam a Primeira Fase, ou Pré-Libertadores, saindo seis que vão juntar-se aos outros vinte e seis, formando, assim, os 32 clubes que disputarão as fases seguintes divididos, inicialmente, em oito grupos com 4 clubes cada um.

A estrutura final, portanto, é a clássica 32 > 16 > 8 > 4 > 2 > Campeão.

Um participante, portanto, disputa um mínimo de 6 e um máximo de 14 partidas.

Para manter-se essa estrutura com o mínimo de alterações, a melhor fórmula seria aumentar o número de participantes da Segunda Fase de 32 para 40, divididos em 10 grupos, classificando-se os melhores colocados de cada grupo – 10 – e os seis melhores segundos colocados, totalizando, dessa forma, os mesmos 16 clubes das oitavas-de-final.

Nessa fórmula, o campeão da Major League Soccer e o campeão da Copa Nissan Sudamericana entrariam diretamente na Segunda Fase e a Confederação poderia aumentar o número de clubes que disputam a Primeira Fase, incluindo, por exemplo, o vice-campeão da MLS, ou, por que não, eliminando a Primeira Fase, hipótese pouco provável em função de contratos já existentes de patrocínios e direitos de televisão.



É difícil...


O propósito desse post não é, evidentemente, mostrar uma solução para a CONMEBOL, mas sim tentar responder à questão levantada pelo Luiz Henrique e mostrar como é complicada a inclusão de um novo clube na Copa Libertadores sem que nenhum outro participante seja ferido em seu direito.

Essa questão foi muito bem levantada, porque é fácil dizer “põe mais um”, o que combina perfeitamente com a visão de mundo de nossos parlamentares, que adoram propor benefícios sem apontar as receitas para sustentá-los, mas é muito complicado colocar mais um sem ferir direitos, sem atropelar calendário.

Colocar o campeão da Sul-Americana na Libertadores é uma coisa boa, mas muito, muito complicada.

.

Marcadores: , ,

7 Comments:

  • At 12:43 PM, Anonymous Sidney said…

    Olá Emerson,

    Talvez outra solução seja aumentar o número de clubes clubes que participam da pré-Libertadores. Hoje, no caso do Brasil por exemplo, somente o 4° colocado do brasileirão disputa essa fase. Se o 3° também disputar essa fase, já se abre uma vaga para mais um time tentar chegar a disputa... Se a CONMEBOL fizesse essa modificação para 3 ou 4 confederações, na minha opinião as que tivessem mais vagas, ela conseguiria encaixar a MLS e o campeão da Sudamerica. Não sei se seria o ideal pois correria o risco desses times não consiguirem chegar a Libertadores de fato, mas acho que é uma possibilidade que poderia ser estudada...

    Abraço.

     
  • At 2:36 PM, Blogger Igor Henrique said…

    Concordo com o Post acima...na europa funciona assim, potencias como Inglaterra, Italia, Espanha, tem 2 vagas diretas e 2 indiretas....porque aqui não pode ter?

     
  • At 3:30 PM, Blogger Michael "Perseus" Serra said…

    Nossa, não. Aumentar para 40 na 1ª Fase não... o nível vai lá embaixo e é uma bizarrice sem tamanho o critério de qualificação. Que se aumente a pré-libertadores. Mesmo que se tenha que começar a disputá-la ainda no ano anterior.

     
  • At 3:32 PM, Anonymous GIGI said…

    Oi Emerson.

    Primeiro os fatos:

    Para a Libertadores de 2009, nenhuma nova vaga será aberta.
    .
    Estava previsto para a reunião do dia 24, ser estudada a possibilidade de que o Campeão da Sudamericana pudesse disputar uma vaga para a edição seguinte da LA, a partir de 2010

    Mas devido a situação envolvendo o Peru, não sei se o assunto chegou a ser discutido.

    Portanto, só haverá vagas para a LA/09 se a suspensão ao Peru persistir.
    ....

    Quanto a suspensão ao Peru, postei um comentário no JA (Seg.24/11/08-19:17)
    O Peru não corre o risco de ser desfiliado, ao menos não de imediato
    O estatuto da FIFA não prevê a desfiliação desta maneira. Para a desfiliação os trâmites são outros.
    No momento o Peru está “suspenso”, já que não foram cumpridas as recomendações do Comitê Executivo da FIFA, das quais já foi comunicado.
    Com esta suspensão, o Peru pode perder alguns direitos como a participação em alguns torneios internacionais.

    No entanto, como estão sendo feitas tentativas de acordo no Peru, embora suspenso, mais um prazo foi fornecido antes de sua exclusão da LA/2009, até porque ela não começa agora.

    Chegando dezembro, se nada houver de novo, suas vagas serão retiradas devido a iminência da data de início da LA.
    .
    Há uma grande diferença entre suspensão e desfiliação (ou exclusão).
    A desfiliação, só poderá ocorrer no próximo Congresso Ordinário da FIFA(maio/2009), após votação com 75% de aprovação a esta medida.

    Portanto, mesmo que em dezembro siga a suspenção e ele seja excluído de algumas competições, ele ainda terá até a data da realização do Congresso Ordinário da FIFA em maio/2009, para se adequar as exigências da FIFA e não ser então, desfiliado.
    .
    No entanto, ao que tudo indica, está muito difícil uma composição.

    O presidente da estatal Instituto Peruano del Deporte (IPD), Arturo Woodman, se nega a assinar qualquer acordo sem que antes o titular da FPF, Manuel Burga, se demita do cargo.
    Ele alega não poder assinar um documento com um "titular" que não reconhece como legítimo.

    Já Burga, que tem o apoio incondicional da FIFA e da Conmebol, (inclusive esta última ontem fez questão de declarar isso na reunião), não admite "largar o osso" de forma alguma.
    Então...situação complicada.

    Segue...

     
  • At 3:53 PM, Anonymous GIGI said…

    Mas uma coisa é certa, se as vagas do Peru persistirem, o convite a ex-campeões como algumas notícias ventilaram, não acontecerá.
    O critério para a escolha será esportivo.
    ...

    Bem, eu não acho que a Sudamericana deva dar vaga a Libertadores.

    Penso que com esta medida a Sudamericana nunca alcançaria o status de uma grande competição.

    Na minha opinião, LA e SA deveriam ser disputadas no mesmo período (primeiro semestre), os campeões das duas disputariam a Recopa no segundo semestre, e o vencedor da Recopa ganharia direito de disputar o Mundial de Clubes no fim do ano.
    Isso sim valorizaria a Sudamericana e também a Recopa.

     
  • At 4:47 PM, Blogger RONALDO DERLY RODRIGUES said…

    comentário posto no blog do chico da kombi que eu tomei a liberdade
    de postar aqui,e peço ao amigo pa
    ra me enviar por email se possivel
    for o endereço da sua mansão em
    sampa pois quero lhe enviar uma
    reportagem que saiu na edição im
    pressa do jornal correio brazilien
    se no domingo,e na edição online
    está editada,por isso não lhe enviei ainda,desculpe o tamanho
    do comentário,a reportagem é sobre
    a copa,pois o arruda governador
    do df está na batalha para trazer
    jogos para o df e passa pela demo
    lição do mané garrincha e constru
    ção de um novo estádio de altissimo
    nivel com capacidade para 72000
    pessoas,abraço,ronaldo.


    RONALDO DERLY RODRIGUES disse...

    boa tarde chico,uma passada para fazer dois agradecimentos e um comentário:
    - os agradecimentos são a voce ne chico,obrigado pela resposta ao email sobre informática e por voce ter me avisado que a história de mengão hexa não ia acabar bem,agora eu tenho mais certeza ainda de que voce é meu amigo,valeu.
    - o comentário é sobre o jogo do são paulo ser marcado para o novo estádio do gama,como voce bem disse chico o único que não gostou foi o fogão que não vai faturar o aluguel,no mais achei uma boa pedida,a torcida do são paulo aqui no df e adjacencias é ENORME,quando digo adjacencias cito o entorno de brasilia,goiania,triangulo mineiro,cuiabá,bh,e até mesmo sampa que tem acesso rápido a brasilia,ou seja lotação esgotada na certa,estádio novo em folha,filé devidamente aprovado,nada a reclamar,todas as emissoras que iriam ao rio virão ao df,tanto as de rádio como de tv aberta e fechada,então a repercussão na minha opinião será a mesma,o jogo será num domingo a tarde,horário de verão numa cidade sem praia e sem muitos atrativos num domingo,ou seja,para o df em termos turisticos e financeiros uma beleza,e digo mais se fosse no mane garrincha que fica bem no centro do plano piloto também lotaria pois existe uma tradição de quem mora aqui ir ao estádio mesmo não sendo o seu time do coração envolvido devido ao fato de que estes eventos demoram a aparecer por aqui,vide corinthians contra o gama na boca do jacaré que eu fui e ficou gente de fora com o ingresso na mão,30000 pessoas num estádio que comporta no máximo 25000,fora uns cinco mil que estavam fora e queriam entrar,no mané garrincha poderiamos ter um público de 40000 pessoas tranquilamente mas o estádio está defasado,por sinal será demolido e irão construir um zero km,para a copa com capacidade acima de 70000 pessoas,o tio merzão mais conhecido nos camarotes do morumbi como emerson gonçalves pode ficar tranquilo que o jogo será um sucesso e o são paulo na minha opinião já levantou o caneco,merecidamente,valeu chico e desculpe o tamanho do comentário,com diz um certo the best irei providenciar para que isso não se repita.

    25/11/08 15:39

     
  • At 10:37 PM, Blogger Chico da Kombi, said…

    |
    |

    Clubes brasileiros na Libertadores (1960 a 2008):
    13 – Palmeiras, São Paulo
    11 – Grêmio
    10 – Cruzeiro, Santos
    09 – Flamengo
    07 – Vasco, Corinthians, Internacional
    04 – Atlético-MG
    03 – Guarani, Botafogo, São Caetano, Atlético-PR, Fluminense
    02 – Bahia, Coritiba
    Uma vez na Libertadores:
    Náutico (1968), Bangu (1986), Sport (1988), Criciúma (1992), Juventude (2000), Paysandu (2003), Santo André (2005), Paulista e Goiás (2006), Paraná (2007).

    |
    |

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home