Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

terça-feira, outubro 07, 2008

E agora, como pagar a conta?





A Record pagou 60 milhões de dólares pelos direitos de transmitir as Olimpíadas de 2012, em Londres, com exclusividade para o Brasil. Por essa quantia, ganhou, também, as Olimpíadas de Inverno, em 2010, em Vancouver, Canadá. Como não estava para brincadeira, arrematou os Jogos Pan Americanos de 2011, em Guadalajara, México, por 10 milhões de dólares. Total da conta: 70 milhões de dólares.



Quando a emissora fechou os negócios, o dólar estava abaixo de 1,70 (1,61 na cotação do fechamento com a ODEPA, pelo Pan), em viés de baixa, que levou a moeda americana a ser negociada a 1,50.


O mundo sorria para a Rede Record, nesse momento.


Eis que de repente as coisas começam a degringolar para os lados de Wall Street. Crise pra cá, crise pra lá, o dólar, hoje, fechou em 2,31 em viés de alta. Vai cair, vai subir, mas o viés é de alta. Voltará aos três reais por um?


¿Quién sabe lo que pasará mañana?


Então, nesse momento, o que foi comprado por algo como 115 a 120 milhões de reais, menos até que uma única cota de patrocínio do futebol da Globo para 2009, está custando, agora, mais de 160 milhões de reais e subindo, numa escalada que não surpreenderá se chegar e passar de 200 milhões de reais.


Um quadro preocupante, sem a menor dúvida.


Há três semanas, segundo o jornalista Daniel Castro, da coluna Outro Canal, da Folha de S.Paulo, a GLOBOSAT fez uma oferta de 12 milhões de dólares pelos direitos de transmitir Londres 2012 e Vancouver 2011 pela TV paga – os canais Sportv. Vejam a íntegra da nota da coluna:


"Record recusa lance da Globo por Olimpíada


A Record recusou uma superproposta da Globosat, programadora de canais da Globo, pelos direitos em TV paga da Olimpíada de Londres, em 2012, que incluem os Jogos de Inverno de Vancouver (2010).
A Globosat propôs pagar cerca de US$ 12 milhões, em um lance considerado "agressivo" pela empresa. Esse valor é mais do que todas as TVs abertas e fechadas pagaram pelos direitos de Pequim-2008. Setores da Globo, contrários à negociação com a Record neste momento, avaliam os Jogos de 2012 em no máximo US$ 5 milhões para toda a TV paga.
A Record recusou imediatamente a proposta, feita há três semanas. Mas a emissora de Edir Macedo, após a alta do dólar, já demonstrou arrependimento e sinalizou interesse em discutir com a Globosat. O dólar mais alto encarece os direitos para a Record, que se comprometeu a pagar US$ 60 milhões. E desvaloriza o evento para as TVs brasileiras.
A Globosat ofereceu cerca de US$ 12 milhões para ter exclusividade na TV paga. Mas a Record só aceita esse tipo de negociação se a empresa da Globo se comprometer a repassar os direitos para outros canais.
As negociações da Record com a BandNews já estão bem adiantadas. Com a ESPN, apenas no início. Para a Record, Londres-2012 vale US$ 30 milhões na TV paga. A emissora não abre mão da exclusividade na TV aberta."



Achei estranho nessa nota da coluna não haver menção ao Pan de Guadalajara, justamente a única competição em que o esporte brasileiro ganha algum destaque de verdade, gerando um show para a mídia. Não importa,o que conta agora é que os executivos da Record,certamente, estão coçando a cabeça e não é pouco.


Continuo batendo na minha velha tecla: a emissora terá que dividir os direitos com a Globo para arcar com os custos dessa aposta, que estão ficando cada vez mais altos.


Em troca poderá ganhar acesso ao Campeonato Brasileiro.

É aguardar.



.

Marcadores: ,

3 Comments:

  • At 11:06 AM, Anonymous BJ said…

    É de ficar preocupado com está situação do dólar.

    Eu acho que a Record fez um compromisso muito grande e agora vai sofrer para honrar.

    Abraços

    BJ

     
  • At 3:22 AM, Blogger Cacio said…

    Voce realmente acredita que não fizeram um simples HEDGE cambial para garantir a variação no vencimento do contrato? E outra.. se vencer em 2012 apenas.. até lá tem MUITO chão.. o dolar vai descer e subir infinitas vezes....

     
  • At 7:01 AM, Blogger Emerson said…

    Cacio, podem ter feito um hedge, sem dúvida, mas eu não apostaria todas minhas fichas nisso.
    O custo já estava alto antes dessa quebradeira.

    O pagamento dessas compras de direitos não é feito de uma só vez, mas no decorrer do período entre a compra e o evento.

    Sem dúvida, durante esse tempo teremos uma gangorra no câmbio, mas, o mais provável, é que ele se consolide num novo patamar que, ao que tudo indica, será bem mais alto que agora.

    Enquanto isso, a Record terá que vender sua transmissão em reais e pagar seus direitos em dólares.

    Para mim, o cenário continua complicado para eles.

    A frase do BJ resume a questão: vai sofrer para honrar.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home