Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

quarta-feira, outubro 01, 2008

Flamengo x Petrobrás – S09E01



Traduzindo: Season 2009 Episode 01

Tomei essa liberdade internética que é a notação das temporadas e episódios das séries que baixamos via torrent – o que me permitirá ver o House que foi ao ar ontem, nos Estados Unidos, aqui na minha TV, sentado no meu sofazão – e que são compostas por 12, 18 e até 25 episódios por temporada.

O Marcelo Damato acaba de postar no Além do Jogo que a Petrobrás encaminhou carta ao Flamengo dizendo que não tem interesse em renovar o patrocínio para 2009 por 20 milhões de reais.

Realmente a PET mandou uma carta-resposta ao Flamengo, mas seu teor, oficialmente, não é conhecido, embora tudo aponte para o que está no Além do Jogo. Segundo informações levantadas por este blog junto à Petrobrás, a empresa irá pronunciar-se oficialmente nos próximos dias, dependendo da resposta do Flamengo.


Diante disso, aproveito para entrar nessa seara também, até porque há uma informação que parece-me inédita e é hora de passá-la adiante.




O contrato 2008 e os meses perdidos


No início do ano, este Olhar Crônico Esportivo bateu na tecla que a direção do Flamengo tinha conduzido pessimamente a negociação com a patrocinadora e, tão ruim quanto, tinha feito tudo sem um mínimo de planejamento de marketing e finanças. Sobre isso, consultem o post de 1º de fevereiro e outros que se seguiram. Analisando a situação de renovação, este blog concluía:

“Tomando como correta a informação que o patrocínio venceu em novembro, o Flamengo perdeu dezembro e janeiro sem patrocínio e, provavelmente, a menos que já tenha tudo acertado com outra empresa e uniformes já prontos, perderá também fevereiro, um mês muito curto, muito pequeno para se ganhar dinheiro, mas que é tão grande como os demais para o pagamento das despesas fixas.”
Em diversas oportunidades o clube disse que o contrato seria retroativo e não haveria perdas, mas, sabemos agora que a realidade foi outra e o patrocínio da temporada 2008 teve início em março, quando o contrato foi assinado, com término em 31 de janeiro de 2009. Dessa forma, os meses de dezembro, janeiro e fevereiro ficaram sem cobertura de patrocínio, mesmo tendo o Flamengo jogado com o nome da empresa na camisa.

Um clube do porte do Flamengo, com a torcida que tem, precisa de uma administração de marketing mais profissional. Não gosto de tecer comentários desse tipo sem conhecer em profundidade a realidade de um clube, mas uma olhada rápida nos últimos anos e na sucessão de problemas e mal-entendidos que vêm cercando as ações do marketing rubro-negro leva a essa conclusão, inevitavelmente.

Curiosamente, ou nem tanto, em 2007 o São Paulo teve um problema sério de relacionamento com seu principal patrocinador, a LG, que suspendeu os pagamentos por dois meses, assim como o Corinthians teve problemas com a Samsung, vindo a resultar no rompimento do contrato e assinatura com a Medial, o que foi melhor para o clube. Entretanto, poucos meses depois, ao tentar negociar as mangas da camisa, o clube viu-se impedido pelo contrato fechado com a Medial. Contrato novo, bom, porém mal redigido.

Ora, quando eventos desse tipo acontecem com os três maiores clubes do país, somos levados a acreditar que mesmo esses não cuidam do marketing com o cuidado e inteligência necessários. Ou, o que é muito provável, o pessoal do marketing nos clubes acaba sendo atropelado pelo pessoal da política interna. Como descobrimos ano após anos, clube por clube, é a política interna que realmente conta e faz diferença, ao fim e ao cabo.


Nesse momento, sabemos que o São Paulo está em negociação para um novo patrocínio de camisa e que vem pleiteando o valor de 30 milhões de reais para o mesmo, valor que hoje, em função da crise econômica que se desenvolve rapidamente, acho difícil acontecer. No Corinthians, as atenções estão voltadas (embora neguem) para essas negociações, esperando pelo anúncio de um novo patrocínio no Tricolor.

Tal como ocorreu em 2007 com o patrocínio Reebok, a nova negociação do São Paulo irá sinalizar os valores de mercado para os próximos anos, o que indica que seria, portanto, o momento do Flamengo aguardar ou fazer gestões discretas, sem rompantes desse tipo contra uma empresa como a Petrobrás que, bem ou mal, há mais de vinte anos patrocina o clube.

Sair na frente dessa forma está longe de ser a melhor política para o clube.

Aguardemos pelo próximo episódio da temporada.



Post scriptum



Nota de esclarecimento sobre patrocínio ao Flamengo

A respeito das recentes notícias envolvendo o Clube de Regatas do
Flamengo e a Petrobras, a Companhia gostaria de esclarecer que:


. O contrato de patrocínio está em vigor até janeiro de 2009.


. A Petrobras não deixou de efetuar qualquer pagamento contratual.


. Em março do corrente ano, quando da assinatura do contrato de
patrocínio, foi paga a primeira parcela correspondente a 50% do valor
total previsto, ficando o restante a ser pago em seis parcelas
iguais, a partir do sexto mês do contrato, ou seja, setembro.


. A Petrobras, visando adequar o cronograma de desembolso ao
calendário do futebol brasileiro, ainda propôs e foi aceito pelo
Flamengo um aditivo contratual, para que todo o valor fosse
desembolsado durante o ano de 2008, uma vez que as contrapartidas
negociadas com o Clube são válidas somente até o final deste mesmo
ano. Com isso, o cronograma de pagamento foi regularizado dentro do
período de julho a dezembro.


. No que diz respeito à multa de R$ 1,6 milhão (10% do valor do
patrocínio, previsto pelo contrato vigente) aplicada ao Flamengo, ela
foi motivada pela ausência da marca da Petrobras no uniforme de
competição da equipe de Ginástica Artística, durante o campeonato
brasileiro da modalidade, ocorrido em maio, na cidade de Maceió.


. Este fato e outros em análise motivaram a reprovação do relatório
de comprovação do cumprimento das contrapartidas apresentado pelo
Flamengo, que é prerrogativa para o pagamento das parcelas, de acordo
com o contrato assinado entre as partes. Salientamos ainda que não há
qualquer interesse em reter pagamentos por parte da Petrobras, mas
que os compromissos contratuais sejam cumpridos e que as obrigações
legais sejam respeitadas


. A pendência existente no pagamento será regularizada, deduzindo-se
o valor da multa já citada, assim que as situações de descumprimento
das contrapartidas contratuais forem regularizadas e a Certidão
Negativa de Débito da Secretaria Municipal de Fazenda for apresentada
pelo C.R. Flamengo.


. Quanto ao prazo dado pelo Clube para aprovação da nova proposta
para 2009, a Empresa estranha tal posição, já que o atual contrato
está em vigor e com pendências a serem resolvidas.


. Lamentamos qualquer mal-entendido que possa estar atrapalhando uma parceria de 24 anos, fato inédito na história do futebol brasileiro.
Uma grande marca com um grande clube.

.

Marcadores: ,

8 Comments:

  • At 5:51 PM, Blogger ROD said…

    "Rompantes"...

    Esse termo define muito bem muitas das atitudes do Marcio Braga.

    Por exemplo: Já foi divulgado que o Marcio Braga já mandou o departamento de marketing ao mercado, na busca de um novo parceiro. Na minha modesta opinião, essa divulgação soa um tanto acintosa, quase que uma retaliação à negativa inicial da Pertrobras. Não que o clube não deva buscar um novo parceiro desde já, mas eu penso que este tipo de ação não deveria ser divulgada.

    Enfim, acho que a relação está desgastada, Emerson, e bem perto do fim...

    Seria muita frouxidão fazerem esse fuzuê todo para depois fecharem pelos números oferecidos pela Petrobras, tal qual aconteceu no ano passado.

    abraço.

     
  • At 6:53 PM, Blogger Emerson said…

    Pela ordem natural das coisas, Rod, tal como ocorre em 2008, Flamengo, Corinthians e São Paulo devem ter patrocínios de valores próximos (não é só audiência ou tamanho de torcida que determina o valor de um patrocínio).

    Nesse momento, o certo é o Flamengo esperar para ver como será o novo do SP. Seria estranho fechar com a PET por 20 milhões e logo em seguida ver o SP fechar com 30 milhões (hipótese que, como disse, já acho pouco provável).

    Esse açodamento não é bom e faz o clube deixar de ganhar dinheiro.

    Para os demais clubes é importante o Flamengo se dar bem (de preferência só economicamente, claro... hehehe).
    E vice-versa, sempre.

     
  • At 11:58 AM, Anonymous Anônimo said…

    Emerson, muito lúcido seu comentário, acho que o Flamengo aproveitou muito pouco destes 25 anos de parceria com a gigante brasileira, poderíamos ter ganho mais uns 03 títulos brasileiros no mínimo. Tanto é, que permitimos o seu São Paulo encostar nos títulos.
    Para não usar outro termo, vou citar: "gestões equivocadas" em nome do politicamente correto e da boa educação, motivo do qual o Flamengo não aproveitou essa parceria de longa data para se impôr como o maior do Brasil, pois acabamos por ficar com esse título apenas no tamanho da torcida mesmo.
    Quanto ao valôr do novo contrato, até acho certo ampliar, devido ao momento do clube, grandêza, e outros fatores pra tal. Porém, o imbróglio, não é o valôr, e sim , o anuciante que se disponibilizaria a pagar um valôr bem acima do atual, afinal, a crise, não está para valôres muito fora da realidade. Espero um final feliz, ainda com o mesmo patrocinador, seja lá qual for o valôr, pois afinal, trata-se de 02 gigantes de respeito no cenário mundial.
    Saudações.
    Sérgio Mineiro.

     
  • At 2:51 PM, Anonymous João said…

    "Furo" totalmente furado: a própria Petrobrás já emitiu nota dizendo que está em negociações sobre o patrocínio de 2009. Não há ainda qualquer resposta, seja negativa, seja positiva.

     
  • At 3:04 PM, Blogger Emerson said…

    João, isso nós sabemos e estou com um novo texto a respeito em rascunho, até com uma idéia de valor.

    O que eu disse ser inédito, salvo informação em contrário, é a confirmaçao que o clube perdeu dezembro, janeiro e fevereiro no processo de renovação para 2008.

     
  • At 9:53 PM, Anonymous jacare_argentino said…

    Fato amplamente confirmado no futebol brasileiro é que os departamentos de marketing & propaganda dos clubes brasileiros não têm a força que deveriam ter, vendo a força que tem o futebol no Brasil, agora chegar a ponto de ter problemas como esses com um patrocínio de 20 milhões? É quase amadorismo...
    O presidente Márcio Braga acredita que pode encontrar um patrocínio melhor tanto pro material esportivo, quanto pro patrocinador que ocupa o espaço central das camisas rubronegras. Pra um clube do tamanho do Flamengo isso é muito possível, mas não sei, vendo as pendências que o Fla ainda tem com a estatal brasileira, melhor não procurar nada novo ainda...

    Hermano Emerson, peço desculpas se não tenho sua autorização, porém mais uma vez divulguei o link do seu blog no meu texto mais recente do Blog Na Trave!
    Qualquer coisa se tiver algum problema eu imediatamente edito o texto, mas se não tiver, ta lá o jabá, jeje

    Abraços!!

     
  • At 2:41 PM, Anonymous Anônimo said…

    Grande Emerson,

    Apesar de ter me afastado do vício que era o JA, por várias razões, continuo um loyal reader do OCE. Gosto muito dos aspectos econômicos e de marketing envolvidos em qq atividade comercial e, sobretudo, no futebol.

    Concordo inteiramente com você quando diz que sobra incompetência aos departamentos de maketing da maioria dos nossos clubes. A área de marketing do meu Flu é uma verdadeira tragédia. Ou tragicômica se preferir.

    Com relação ao "marketeiros" do Flamengo, posso falar com conhecimento de causa. Como já lhe falei em outra oportunidade sou engenheiro aposentado da Petrobras. Lá, trabalhei 28 anos sendo que 5 foram vividos na BR-Distribuidora. Esta empresa, ao contrário da holding, disputa mercado de fato com outras concorrentes, respirando ações de marketing, em toda a extensão dessa "ciência", a todo momento.

    Como a BR é o braço comercial da Petrobras, foi incumbida de gerenciar o contrato com o Flamengo, desde o início.

    Durante o tempo que estive nessa empresa, fui o assistente chefe da Diretoria que negociava o contrato diretamente com o CRF, tendo participado de várias reuniões e almoços com o prd na época do clube e a sua equipe marketing.

    Apesar do diretor torcer fanaticamente pelo Fla e fazer de tudo, dentro dos parâmentros legais, para ajudar o clube, propondo ações de marketing alternativas de valorização da marca, a turma rubro-negra só batia na tecla do aumento, puro e simples, de valor do patrocínio. E nem pediam um tempo para avaliar as proposições adicionais.

    Na verdade, as imitações técnicas dos marketeiros e também do prd saltava aos olhos, chegando a causar constrangimento aos profissionais da área da BR.

    Não conseguiam vislumbrar nas soluções apresentadas o aumento indireto do patrocínio.

    Na verdade o que ocorre nos clubes (na maioria)é que o prd e diretoria levam amigos para a administração do clube, que na sua grande parte não tem gabarito para exercer a função.

    Enfim, na minha opinião a saída será a contratação de profissionais competentes no mercado. Óbvio? Para eles não.

    Abraço,

    André Luiz

     
  • At 10:39 PM, Blogger ROD said…

    Muito bom comentário, André. Mais um.

    Me chamou atenção, especialmente, a seguinte parte:"Na verdade o que ocorre nos clubes (na maioria)é que o prd e diretoria levam amigos para a administração do clube, que na sua grande parte não tem gabarito para exercer a função."

    Isso é o retrato de uma característica, digamos, cultural do povo brasileiro. A "panelinha", o "pistolão", a "peixada", o "Q.I",(quem indicou), o nepotismo, ufa...são práticas atávicas, arraigadas na cultura do brasileiro, sempre em detrimento do critério técnico na escolha de profissionais competentes. No Flamengo não poderia ser diferente.

    abraço.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home