Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

terça-feira, setembro 02, 2008

Rolando pelo mundo da bola...


... e do marketing



Robinho ajuda o Santos


Não é bem uma ajuda, mas os 4,5 milhões de reais, correspondentes aos 4,5% que o Santos terá direito como clube formador do atleta, pela transferência do Real Madrid para o Manchester City, chegarão em excelente hora para a administração Marcelo Teixeira.


Que, com toda certeza, está sorrindo de orelha a orelha, com o novo patrocínio Umbro (assunto coberto em post específico logo mais), que, ao que tudo indica, será aprovado pelo Conselho na noite dessa terça-feira, e mais essa gostosa injeção de dinheiro vivo para as contas do clube.


Teria ficado ainda melhor, na opinião deste blogueiro, se o clube tivesse aceitado a proposta de dois milhões de dólares por Fabiano Eller, feita pelo Al Jazira.


Segurar jogador que quer sair é bobagem.


Se esse jogador chama-se Fabiano Eller, é impossível.


Como ele ficou, vamos ver como irá se comportar.




Mais Medial no Corinthians


Agora nas mangas da camisa corintiana.


Foi uma decepção dupla para Andrés Sanches: a primeira, ao descobrir que não poderia negociar as mangas da camisa corintiana, graças a um contrato pessimamente redigido, que dá exclusividade à empresa médica em toda a camisa. Segundo, porque se a Medial negociasse o espaço com outra empresa, como foi aventado, o clube ainda tiraria uma ‘casquinha’, além de ter poder de veto.


Agora, porém, o sonho acabou: a Medial colocará nas mangas o nome de um laboratório que faz parte de seu grupo, e continuará pagando ao clube os mesmos 16,5 milhões de reais por ano.


Eis um típico caso de “pequeno detalhe, grande prejuízo”.




Morumbi: mais camarotes que torcedores... ou

Modernidade & Mesmice



Pelo andar da carruagem atual, a menos que o time deslanche e consiga disputar o título brasileiro nas rodadas finais, o São Paulo fechará o balanço de 2008 com o Estádio Cícero Pompeu de Toledo gerando mais dinheiro nos camarotes e cadeiras cativas do que com ingressos pagos por seus torcedores. E com um detalhe: camarotes e cativas poderão estar vazios e mesmo assim o clube arrecadará.


Em 2007 a receita do São Paulo com os camarotes e cadeiras cativas chegou a 7,1 milhões de reais. Para 2008 a previsão é de ultrapassar a marca de 9 milhões, com um crescimento de pelo menos 30%, que deverá crescer ainda mais em 2009, pois o clube está preparando novos camarotes para colocar no mercado.


Aqui um parênteses: conversando com executivo da área de marketing de um dos patrocinadores gigantes do futebol há poucos meses, ele queixou-se da dureza que era negociar com Juvenal Juvêncio, mas que assim mesmo sua empresa já estava com camarote reservado para o ano de 2009, porque era importante para suas ações de marketing ter um espaço como esse no Morumbi.


O que impressiona nessa marca é que a bilheteria propriamente dita, com muita sorte chegará perto desse valor de 9 milhões de reais. A boa campanha do São Paulo na Libertadores (considerada péssima pela torcida) e a de fato péssima campanha no Brasileiro, proporcionaram, até o momento, 5,8 milhões de reais de receita bruta em 29 jogos como mandante. Se mantida a atual média de arrecadação, o ano fechará com menos de oito milhões em bilheteria, um resultado extremamente baixo. A única possibilidade da bilheteria empatar, ou mesmo ultrapassar a receita com camarotes e cativas é se o time crescer na competição e conseguir entrar na disputa pelo título na reta final do campeonato.


Esse resultado mostra um dos pontos fracos do São Paulo, que é a baixa presença média de público em seus jogos como mandante, situação que se inverte quando o time joga como visitante. Tirando poucos clubes, como Flamengo, e Grêmio e Palmeiras nessa temporada, os demais, de maneira geral, também padecem do mesmo mal, qual seja, a baixa presença de público nos estádios.


Com a confirmação do segundo show da Madonna, o estádio dará uma Bela engordada no balanço de 2008, principalmente na rubrica “Estádio”.


Tudo muito bonito, mas...


Continuará faltando gente no estádio.


Fonte: texto baseado em excelente matéria do diário Lance, edição SP, de 30 de agosto.




UEFA preocupada com as dívidas e transferências de jovens


Segundo o britânico The Guardian, Platini, o super-burocrata, anda preocupado com a situação em que encontram clubes europeus de leste a oeste, norte a sul. Para conhecer a real situação dos clubes, em especial no que diz respeito ao endividamento de cada um, a UEFA irá conduzir uma ampla investigação sobre suas finanças.


Esse assunto, por sinal, vem ganhando maior destaque na Espanha e em outros países, além da Inglaterra.



Platini também está preocupado com o volume de transferências de jogadores com menos de 18 anos de idade e, comenta-se, a UEFA irá propor uma legislação proibindo as transferências abaixo dessa idade, visando com isso eliminar com os riscos de tráfico e exploração desses jovens.


Duas medidas simpáticas, sem dúvida.


Mas...


Terá ele forças suficientes para implementá-las?


Afinal, dizem que um determinado lugar está abarrotado de gente bem-intencionada.


Fonte: Newsletter da SportBusiness.



.

Marcadores: , , , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home