Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

sexta-feira, junho 06, 2008

Idas & Vindas em São Paulo

Por enquanto é mais “idas” do que vindas.

O habitual desmanche de inverno tupiniquim e verão europeu, promete ser dos mais razoáveis nesse Ano da Graça de 2008.

Corinthians

Dele não escapará nem mesmo o Corinthians, com nada menos que quatro jogadores tidos como na alça de mira de diversos clubes europeus: Felipe, André Santos, Dentinho e, pasmem, Douglas, que, acredito, nem meia dúzia de jogos fez ainda pelo time do Parque São Jorge. Em seu caso, diga-se, as sondagens para transferir-se para o exterior já vinham de longa data. Outro nome que poderá usar o passaporte é Lulinha. Apesar do desejo de Wagner Ribeiro, seu empresário, e de Andrés Sanches, de que ele ganhasse projeção maior antes de ser negociado, a dura realidade das contas a pagar poderá antecipar essa saída.

Apesar dos desmentidos e da palavra do presidente que disse várias vezes que irá tentar segurar todo mundo até dezembro, a realidade é bem outra, como exposto no post de ontem – “Clube dos 13, TV, 10+3 e outras atualizações”.

A saída desses jogadores pode ser a salvação da lavoura corintiana, principalmente se a equipe conquistar o título da Copa do Brasil na próxima semana. Nesse caso, vencendo a Copa do Brasil, Andrés Sanches viverá um 2008 de doces sonhos, pois conseguirá (com o apoio da antecipação de verbas de TV – ver post citado – e mais o dinheiro dessas transferências) saldar os 40 milhões de reais que impactam negativamente a vida do clube, já tendo um título importante no bolso e disputará um retorno para a Série A em excelentes condições, mesmo com um elenco desfalcado de jogadores importantes.

Depois... Bom, depois será outra história, e muito cuidado terá que ser tomado, pois a recuperação financeira do clube é tarefa para três anos normais extremamente duros, ou para dois anos fantásticos, mas, convenhamos, não muito prováveis.

São Paulo

No São Paulo, os comentários continuam sobre os mesmos de sempre: Hernanes, Miranda e Alex Silva.

Fora esses, a saída de Richarlyson se não é provável, é bem possível. Por sinal, na avaliação desse Olhar Crônico Esportivo, essa medida seria a mais benéfica e indicada para o próprio atleta, que continua sendo atacado pela torcida tricolor – que reincide no erro, como faz toda torcida – de atacar gratuita e covardemente um atleta importante. As lições com Kaká e Luiz Fabiano foram solenemente ignoradas, assim como no caso de Danilo, Leandro e Souza. A obtusidade associada ao radicalismo cegam as pessoas.

Fala-se muito e parece ganhar força, a vinda de Ibson, ainda no Flamengo, mas com seus direitos federativos retornando ao Porto em breve.

Nos últimos dias ganhou força o nome de Anderson, em recuperação no Corinthians e, ao que tudo indica, sem chances no Lyon.

E Rodrigo voltou a ser a bola da vez. O jogador teria conseguido a liberação do Dínamo Kiev e só depende de novos exames na fratura do braço.

Santos

No Santos, de forma até paradoxal em comparação com tempos recentes, o clima anda calmo no setor “saídas”. Mas atletas como Kleber, Rodrigo Souto – que foi, mas não foi – e talvez até o artilheiro Kleber Pereira, além da sensação Molina, poderão ser jogados no olho do furacão a qualquer momento.

Cuca tem mais de trinta jogadores no elenco. O mais provável é que meia dúzia ou mais sejam dispensados e ele indique pelo menos dois ou três jogadores de sua predileção.

Palmeiras

No Palmeiras a fila de vistos de viagem pode ser encabeçada por ninguém menos que Vanderlei Luxemburgo. O interesse do Lyon por ele é oficial e, ao que parece, tem o tamanho de 4 milhões de euros por temporada. É bem verdade que o fisco francês é guloso com altas rendas, mas também o é o tupiniquim. Ao mesmo tempo, instalado em terras d’além-mar, Luxemburgo daria maior visibilidade e importância ao seu Instituto, sua atual menina-dos-olhos. Eu, particularmente, acredito que ele deixe o Palmeiras, no caso do Lyon confirmar os 4 milhões e, importante, haver um acerto com Juninho Pernambucano, estrela maior e líder da equipe francesa. Para quem não lembra, Luxemburgo criticou o choro de Juninho no jogo contra a França, na Copa 2006, e recebeu uma resposta dura e sem meias-palavras.

Na fila, atrás dele, Diego Cavalieri e Valdívia, entre outros menos votados e comentados.


Essa é a situação apenas entre os quatro grandes de São Paulo.

O campeonato, para valer, para definir quem será quem, começará em 1º de setembro.


.

Marcadores: , , , , ,

4 Comments:

  • At 3:31 PM, Blogger Davi said…

    concordo que pegam pesado com o richalysson, a torcida é mt estúpida. mas a máscara dele estava evidente desde o começo do ano. basta jogar bem, como o 1o jogo contra o flu, que calará a maioria dos críticos. resta saber se terá personalidade para isso.

     
  • At 4:32 PM, Anonymous André Monnerat said…

    O Íbson declarou esta semana, com todas as letras, que não vai pro São Paulo nem pra clube nenhum do Brasil que não seja o Flamengo.

    Acho que o mais provável é mesmo que ele volte ao Porto, que foi agora excluído da Copa dos Campeões do ano que vem. Com a perda de receitas, é capaz deles se desfazerem de vários jogadores e resolverem aproveitar o Íbson no time.

     
  • At 5:14 PM, Blogger RODRIGO MOLINA said…

    Boa tarde, Emerson.

    Gosto muito do Dentinho do Corinthians. Jogador inteligente. Sabe prender bem a bola quando necessário e tem um bom passe. Precisa melhorar um pouco as finalizações, mas é, sem dúvidas, um jogador talentoso.

    Um abraço,
    Rod.

     
  • At 5:38 PM, Anonymous tina said…

    sub 17 Bicampeão Mundial

    a cartilha do Zé Sergio funciona!!!

    é hora de olhar os meninos,diretoria!

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home