Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

terça-feira, abril 15, 2008

BR 2009, TV, "mata-mata"...


É verdade, é hora de dar um refresco ao Estadual Paulista e falar um pouco de futebol brasileiro. Nada melhor para esse retorno do que saber alguma coisa do próximo Campeonato Brasileiro, das negociações entre o Clube dos Treze e as emissoras de TV e conferir essa conversa de bônus de audiência da Globo e retorno aos antigos mata-mata.

A “cenoura” da audiência

É certo que a Globo “aberta” ofereceu bônus financeiro aos clubes como prêmio por aumento nos índices de audiência do futebol. Essa oferta foi interpretada por tutti quanti como a famosa “cenoura na frente do cavalo”, impelindo-o a ir para a frente em busca do prêmio acenado. O ir adiante no caso do futebol seria o retorno à velha e famigerada fórmula de mata-mata e seus jogos com maiores audiências.

Para o Clube dos 13, entretanto, isso é mera especulação. Percebe-se nas conversas com representantes do órgão, que esse tema não é visto com bons olhos, para dizer o mínimo. Começa pela presença no site do Clube do artigo “Pontos Corridos”, escrito por seu presidente, Fábio Koff, em clara e precisa defesa desse sistema. Termina pela firme convicção que tem seus dirigentes de que boa parte da credibilidade que tem hoje o futebol brasileiro no exterior (leia-se Campeonato Brasileiro) é devida à instituição dos pontos corridos. O Clube continua negociando a venda do campeonato para países do mundo inteiro e acredita que essa virá a ser uma importante fonte de recursos para os clubes. Mudar a fórmula da competição seria correr um risco alto e desnecessário.

Tudo isso, leva à suposição de que informações dando conta que o vice-presidente corintiano, Luiz Paulo Rosemberg, estaria articulando uma reunião de clubes na CBF para pedir a volta dos “mata-mata” não passa de especulação.

Além disso tudo, Olhar Crônico Esportivo lembra que a lei que regula a prática do futebol profissional no Brasil é muito clara ao estabelecer que deve haver uma competição anual, de caráter nacional, na qual todos os participantes conheçam, ainda no ano anterior, contra quem jogarão e em quais datas. Ainda: essa competição deverá ter como campeão o clube que mais pontos conseguir no decorrer da mesma.

Com isso, a “cenoura” da audiência deverá ser apenas o que esse blog imagina: um estímulo para os clubes se empenharem em oferecer melhores espetáculos, que atrairão mais audiência, com ou sem “mata-mata”. Lembrando que esse tipo de sistema com jogos “finais” proporciona grandes audiências nesses jogos, mas péssimas audiências em muitos outros jogos que nada valem, ao contrário dos pontos corridos, onde todo jogo pode ser o jogo “do título”, teoricamente. Hoje, parte dos clubes e parte das torcidas já assimilaram muito bem esse conceito.

Negociação para 2009...

... ainda em discussão, mas muito bem encaminhada. Aparentemente, não haverá como a ESPN participar do bolo. Pelo que deduziu esse blogueiro das informações recebidas, isso acontecerá muito mais por incapacidade financeira da emissora do que por uma objeção muito forte da Globo, proprietária da Sportv e também do PPV. Essa participação, entretanto, não está descartada para o futuro, o que contribui ainda mais para acreditar que o obstáculo seja somente financeiro.

Informações que circularam pelo mercado nos últimos dias, dizem que há disputa entre os clubes e a Globo por cotas maiores do sinal fechado (Sportv) e PPV.

Pessoalmente, acho curiosa essa informação, pois desde o ano passado há um grande crescimento no número de assinantes dos canais pagos, que se reflete nos índices de audiência do Sport e, sobretudo, no aumento de pacotes PPV vendidos. Isso porque é justamente o futebol um dos grandes impulsionadores desse crescimento. Logicamente, a contrapartida a isso seria, ou deveria ser, um aumento no preço do minuto comercial e de patrocínio, bem como um maior interesse das empresas em estar presentes nessas transmissões. Tudo isso, ainda nesse processo lógico, desembocaria numa cota maior do sinal fechado para os clubes e num retorno maior do PPV. Essa visão lógica, porém, choca-se com a informação da resistência da Globo em pagar mais por esses dois segmentos. Entre informações e contra-informações, só nos resta esperar pelo fechamento do acordo.

Que será bastante positivo para os clubes.


.

Marcadores: , ,

3 Comments:

  • At 2:07 PM, Anonymous Emerson de Souza said…

    Preciso que vc entre em contato comigo. Ass: Seu xará.

     
  • At 3:20 PM, Blogger ronaldo derly said…

    algo que tem impulsionado muito a assinatura de tv a cabo é a internet
    banda larga,como consequência o ppv
    sobe também,espero que tenha melhora
    do da gripe dilma,um abraço.

    ronaldo derly

     
  • At 12:03 PM, Anonymous Anônimo said…

    Emerson, como sempre um pouco mais de luz que a mídia, quer dizer a "média".

    O que estranho nesta insistência do tal Marcelo C. Pinto é que os números do IBOPE não convalidam a tese de que os tais jogos "finais de mata-mata" tenham mais audiência. Conceituando: no Brasileiro p. corridos temos lá umas quatro ou cinco "partidas "finais", contra uma Final-final do mata-mata. Eu não vi nenhum índice divulgado pelo IBOPE mostrando a tal supremacia. Na média, então, aí é que não há diferença mesmo.

    O Juca, sibilino como sempre, acho que matou a charada ao citar que o tal executivo tem bônus anual vinculado à audiência. Como a ele tentar não custa nada, arrisca-se só a - contrariando o que se viu até hoje - dar sorte de um super-mata-mata que lhe dê uns trocados a mais.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home