Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Boa jogada do Furacão

Em 1949 o CAP – Clube Atlético Paranaense – venceu onze partidas seguidas, um feito realmente admirável. Essa seqüência valeu ao time ser chamado de Furacão.

Agora, nesse início de temporada, o time dirigido por Ney Franco começou a ganhar...

Foi ganhando, ganhando, ganhando...

De repente, a perspectiva de igualar o feito do time de 49 surgiu no horizonte.

Mais que isso, por que não ultrapassar aquela marca histórica?

O time chegou ao 11º jogo invicto, onze vitórias, uma atrás da outra, algumas por goleadas sonoras.

Veio, então, o 12º jogo.

E agora?

As pernas vão tremer?

Os deuses dos estádios vão entrar em campo para o adversário?

Mais: o adversário calhou de ser o Cianorte, time do qual todo torcedor corintiano lembra muito bem, com brilhante campanha na Copa do Brasil de 2005 e a revelação de Caio Júnior como treinador. Já não é o mesmo time daquela época, mas é um time bom, bem organizado, que começa a marcar presença entre as possíveis novas forças do interior do Brasil.

Sobre o jogo, que não assisti, deixo o comentário a respeito da Tati, torcedora atleticana e amiga:

“Fico com a primeira frase do parágrafo referente ao Atlético: "Foi linda a noite do Atlético Paranaense".
Temperatura agradável na Arena em um jogo de uma torcida só, numa noite de 3 e até 4 gerações presentes ao estádio.

A partida em si, pra mim, e aí é só a minha opinião, foi um partidáço do Cianorte, mas isto não era importante, tanto que não fez diferença alguma para o time da casa que jogou o necessário para ga
rantir o resultado épico. Placar mínimo, 1x0, goleada.

Até porque em um jogo oficial, um zagueiro não faz um pênalti daqueles.”

Parabéns, Tatiana, parabéns CAP.

E a camiseta comemorativa ficou bonita.




Mais que isso: foi vendida por 35 reais para os sócios e 40 reais para não sócios. Jogada inteligente e rápida do Marketing do CAP.

Compra obrigatória para todo torcedor.


.

Marcadores: ,

5 Comments:

  • At 5:11 AM, Blogger Pablo G. said…

    Bonita camiseta. Saludos

     
  • At 9:52 AM, Blogger tati said…

    Oi Emerson, achei interessante a idéia de predominar o branco na camisa, até pra sair do preto e vermelho(que é lindo), mas ouvi alguns comentários ranhetas dizendo que a camisa era muito alvinegra pra um time vermelho e preto. Fazer o que, sempre tem alguns pra colocar defeito em camisas comemorativas,rssss.
    .
    Valeu a citação do meu comentário,

    Abr, Tati

     
  • At 10:27 AM, Blogger Emerson said…

    Sou de opinião, Tati, que uma camisa comemorativa, com prazo de validade curto, deve ser bem diferente das tradicionais.
    Quanto mais diferente, melhor.
    Claro, diferente, sim, mas com ligação com o clube e, sobretudo, com bom gosto.

    Para mim, pensando em termos de mercado, o fator diferencial nessa promoção foi o preço. Medida inteligente que amplia o mercado imediato - a venda da própria camisa - e cria um mercado futuro.

     
  • At 7:39 AM, Blogger Chico da Kombi, said…

    Parabéns ao Furacão da Talita e da Tatiana.
    O Atlético joga contra adversários relativamente fracos nas próximas rodadas e tem tudo para ampliar o record e fechar a primeira fase do estadual com 100% de aproveitamento. J.Malucelli, Toledo e Iraty que segurem a onda que lá vem o furioso e arrasador Furacão.

     
  • At 7:48 AM, Blogger Chico da Kombi, said…

    Ih, parece que falei besteira...
    O J.Malucelli e o 5º, o Toledo é o 3º e o Iraty é o vice-líder do paranaense.
    O Furacão não terá vida fácil para ampliar o record.
    :o)

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home