Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Angelical ou satânica? Justa ou injusta?

Às vezes sinto-me do “lado negro da força”.

Ouço e leio pessoas que acompanho há anos e suas opiniões diferem muito, às vezes radicalmente, das minhas. Repenso minhas posições, queimo as pestanas, mas tudo que consigo como resultado final é manter-me convicto do acerto de minhas idéias. Isso, claro e sempre, até que me provem o contrário.

É assim que me sinto em relação à Timemania.

Antes de mais nada, dois pontos a ponderar: todo jogo a dinheiro não é saudável. Loterias estatais têm um lado meio doentio, mas têm lá seu lado saudável. O ser humano gosta de jogar, gosta de arriscar porque, acima de tudo, gosta de sonhar. Sonhar com a “sorte grande”. Se não existirem loterias, ele à caça de outras modalidades que possam levá-lo à sorte grande. Nesse caso, bem sabemos, ele vai encontrar jogos alternativos e, por trás deles, elementos e grupos também alternativos, ou marginais, palavra mais correta.

Como não acredito em milagres e menos ainda em controle policial perfeito sobre coisas desse tipo, não sou contrário à existência das loterias estatais, mesmo porque uma parte do que arrecadam é destinado a fins e entidades – supostamente – meritórios. Portanto, não encaro a Timemania como algo satânico, que vá levar ao vício pobres brasileiros e brasileiros pobres (pobres brasileiros somos quase todos, já brasileiros pobres somos algo como 50 a 60% dos brasileiros...). Ou que vá levar o vício até eles.

Esse é o primeiro ponto.

O segundo ponto é que acho bom tentar salvar os clubes brasileiros, muitos deles vítimas de administrações catastróficas, para não empregar outros adjetivos mais pesados e, com certeza, mais condizentes com a realidade.

Por que isso é bom?

Porque o futebol é importante para nós, porque nossos times são importantes e são parte de nosso jeito de ser e de nossa cultura. Porque não seria justo privar milhões de uma forte paixão.

Mas houve um festival absurdo e prolongado de falcatruas, incompetência e muitas outras coisas que levaram a essa situação presente. Portanto, ao criar a Timemania estaremos premiando a calhordice, a sem-vergonhice, a pilantragem.

Essa é uma visão, e é uma visão de respeito. Seria também a minha visão em outro tempo. Talvez eu seja um pragmatista, uma mudança evolutiva (?) do marxista de outrora. Ao mesmo tempo, fruto da formação católica e da marxista, acredito no homem. Não muito, pois não sou tão tolo, mas ainda acredito um bocado, coisa típica do idealista que toma o lugar do cínico com mais freqüência do que eu gostaria.

Por tudo isso, creio que ao abraçar a Timemania os dirigentes de nossos clubes estão assumindo um compromisso de mudança de métodos administrativos, postura, seriedade no trato com o dinheiro dos clubes e muito mais. Estão reconhecendo os erros do passado e se comprometendo com um presente e um futuro mais corretos. Ora, isso merece um voto de confiança. Mais um, é bem verdade, mas que também pode e deve ser o último.

Deve ser o último. Depois desse, basta!

Muitos desses dirigentes não irão se transformar da noite para o dia em santos e anjos. Mas, e isso é importante, depois de todo o movimento dos últimos anos e mais a agitação recente na reta final dessa loteria, ficou evidente que esses dirigentes estarão sob o crivo atento de muitos torcedores, além da imprensa. Hoje, embora baixo percentualmente, é grande o número de torcedores que se preocupam com a forma como seus clubes são administrados. São torcedores que cobram mais que jogadores, mais que vitórias, eles começam a cobrar a sobrevivência e o desenvolvimento das entidades pelas quais têm paixão. Isso, acredito, é o que fará a diferença em relação ao passado. Se eu estiver sendo um otimista, um sonhador, e nada disso aconteça, que o peso do braço da lei caia com força sobre essas pessoas. Porque, repito, a Timemania deve ser a última tentativa para moralizar de vez com as administrações dos clubes brasileiros. Ela não é angelical ou satânica, é apenas uma ferramenta, uma oportunidade, para que grandes entidades, com histórias fantásticas e profundamente entranhadas na alma brasileira, dêem a volta por cima de seus problemas e continuem alegrando milhões de brasileiros.

Mas, depois dela, basta!

.

Marcadores: ,

5 Comments:

  • At 12:45 AM, Anonymous Anônimo said…

    Nem angelical, nem satânica, mas injusta na medida em que a má gestão dos clubes está sendo premiada.
    Eu não me empolgo com a Timemania, mas acho que você faz bem em pensar assim, Emerson...
    Só espero que os dirigentes aproveitem essa última (assim espero) chance!
    Abs, Marcos Silveira

     
  • At 4:50 AM, Anonymous Anônimo said…

    ...

     
  • At 4:50 AM, Anonymous Anônimo said…

    Fiz uma planílha de projeção, para analisar a dívida do FLAMENGO, utilizando os seguintes parâmetros e considerações:

    -Valor inicial da dívida do clube: 180.000.000,00;

    -Período de tempo estipulado para zerar a dívida: 240 meses;

    -Taxa média SELIC durante o período de 240 meses (que considerei coerente): 10% ao ano;

    -Taxa média de crescimento do valor arredacado pela Timemania durante o período de 240 meses (que considerei coerente): 3,6% ao ano;

    -Na projeção considerei que o clube irá pagar com recursos próprios apenas 50.000,00 mensais nos 12 primeiros meses do período;

    -Considerei que a partir do 13 mês do período o clube irá quitar integralmente o valor da parcela mensal referente ao montante da dívida que excedeu ao valor pago com os recursos da loteria;

    -Considerei que a partir do 13 mês do período o clube irá quitar integralmente o valor do juro mensal referente ao montante da dívida;

    -Utilizei a mesma taxa de juros para todos os tipos de tributos em débito que compõem o montante da dívida do clube (pelo que lí, alguns tributos não serão indexados pela SELIC e sim por índices mais baixos).

    Vários parâmetros reais só serão conhecidos com o passar do tempo, este cálculo serve apenas para ter uma noção aproximada dos valores da dívida do clube ao longo do período.

    Os números obtidos referente aos valores que o clube teria que pagar com receitas prórias foram estes:
    Ano ValorPago MédiaMensal
    1 600.000,00 50.000,00
    2 25.364.387,20 2.113.698,93
    3 24.206.857,79 2.017.238,15
    4 23.044.286,33 1.920.357,19
    5 21.876.446,64 1.823.037,22
    6 20.703.145,89 1.725.262,16
    7 19.524.184,23 1.627.015,35
    8 18.339.354,45 1.528.279,54
    9 17.148.441,78 1.429.036,81
    10 15.951.223,59 1.329.268,63
    11 14.747.469,10 1.228.955,76
    12 13.536.939,08 1.128.078,26
    13 12.319.385,54 1.026.615,46
    14 11.094.551,43 924.545,95
    15 9.862.170,28 821.847,52
    16 8.621.965,85 718.497,15
    17 7.373.651,83 614.470,99
    18 6.116.931,40 509.744,28
    19 4.851.496,89 404.291,41
    20 3.577.029,36 298.085,78
    Total pago pelo clube
    278.859.918,66 1.161.916,33

    Total pago com recursos da loteria
    105.222.004,33 438.425,02

    Total pago ao final do período
    384.081.922,99 1.600.341,35

     
  • At 5:35 AM, Anonymous Anônimo said…

    Emersom,
    Escrevi o post anterior com a intenção de saber o seguinte:

    -De acordo com a LEI, ao término do prazo de parcelamento da dívida (20 anos), é obrigatório que o clube quite integralmente a mesma?

    -Como é que a LEI trata a questão do pagamento dos valores decorrentes do juros sobre o montante da dívida?

    -Considerando:
    O faturamento atual do FLAMENGO;
    A política atual de busca de novas fontes de receita para o clube;
    A rigidez atual com as contas do clube, tentando não gerar novas dívidas;
    As dívidas que o clube possue que não são com o governo.
    Eu gostaria de saber se na tua opinão o FLAMENGO terá condição financeira de arcar com este compromisso que assumiu?

     
  • At 6:42 AM, Anonymous Anônimo said…

    cara cade a dívida do Internacional?

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home