Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

terça-feira, outubro 02, 2007

Grosseria e Ignorância


Dizem, e eu acredito, que não é bom escrever com raiva. Eu, quando escrevo com esse sentimento, olho para o produto dos meus dedos e... deleto. Faço muito isso em textos que deveria postar no Um Olhar Crônico, e, coincidência ou não, os textos que releio e jogo no lixo eletrônico sempre são sobre política.

Costumo fazer a mesma coisa nos comentários que escrevo no Jogo Aberto. Aliás, ali faço isso com mais regularidade. Afinal, responder a imbecilidades com textos raivosos vai tão somente alimentar a imbecilidade. Melhor deixar quieto e não dar ibope, ou, jornalisticamente, não repercutir.

Esse texto que ora escrevo não o faço mais tomado pela raiva. Estou tomado, sim, pela indignação, por um sentimento que beira a revolta, e até por um sentimento de incredulidade. Realmente, é difícil acreditar em algumas coisas, mas elas acontecem, ou, nesse caso, aconteceram, foram ditas, estão gravadas e transcritas.

Ontem à noite não assisti ao Bem, Amigos. Coisa rara, pois é um dos meus programas favoritos. Mas, ontem eu tinha uma excelente razão para não sintonizar o canal 39: o trainee Dunga era o entrevistado. Ora, para que iria eu perder meu tempo com tal indivíduo? Não gosto e nunca gostei dele, não reconheço nele a mínima condição para exercer o cargo de treinador daquele que, para mim, foi durante muitos anos nosso mais importante time de futebol. Um cargo ao qual se chega como o coroamento de uma carreira, curta ou longa, vitoriosa, séria, bem sucedida. O nome seleção contém um conceito óbvio, em teoria: uma escolha dos melhores. Isso, necessariamente, aplica-se também ao treinador. Mas não foi o que aconteceu e não pela primeira vez. Escolheram para treinar a seleção principal do país alguém que nunca havia treinado nada, sequer o time de garotos da escola do bairro.

Já no cargo, o elemento em questão desandou a convocar fulanos e beltranos por ceca e meca. Típico de sua postura autoritária e arrogante, convocou e colocou no banco de reservas Kaká e Ronaldinho Gaúcho. Ganhou, é bem verdade, uma Copa América de maneira pífia, indecente, para quem acredita que o Brasil tenha, como tem, os melhores jogadores do mundo.

Agora, o aprendiz de técnico fez sua primeira convocação para a Copa 2010. Sim, porque a Copa começa agora, com fase de classificação. Apesar de alguns nomes muito duvidosos, apesar de uma fixação doentia e colonizada (para não pensar em outras coisas e motivos) por jogadores de times obscuros de países idem (no mundo do futebol), como ele é o treinador, mesmo não passando de mero aprendiz, convoca quem quer, quando quer, para onde quer. É sua prerrogativa e, que eu saiba e prefiro acreditar, somente sua.

Bom, voltando ao Bem, Amigos da noite de ontem, como disse não assisti ao programa, mas ainda antes da meia-noite já recebi e-mail com transcrição de algumas de suas habituais pérolas de sabedoria futebolística. Passei batido e nada li, até que um dos itens chamou minha atenção: ele falou sobre Rogério Ceni. Eis a transcrição e a matéria do Estadão on line:

Em entrevista ao programa Bem Amigos, da SporTV, o técnico da seleção brasileira, Dunga, deixou claro, nesta segunda-feira, que o goleiro do São Paulo, Rogério Ceni não é uma opção sua para a equipe. "O Rogério é o maior ídolo do futebol brasileiro. Eu acho que é um jogador que serve perfeitamente para a seleção brasileira, mas eu preciso de um jogador para a Copa do Mundo", explicou.

Um dos preferidos da torcida brasileira para a posição - onde um dos grandes contestados do grupo de jogadores faz parte, o arqueiro da Roma, Doni -, Ceni é considerado pelo treinador como não tendo experiência suficiente. "Preciso de um jogador com experiência em competição, não em amistosos", alfinetou Dunga.

Mal-educado, grosseiro, deselegante, além de burro, é claro.

O contrário perfeito de Rogério Ceni, que há dias vem dizendo, claramente, aos jornalistas que o entrevistam, para não pressionarem Dunga e deixarem-no trabalhar à vontade, trabalho que, segundo Rogério Ceni, vem sendo bem feito.

De um lado a elegância e a educação. De outro, a agressividade e ignorância.

Esse sujeito, cujo nome me causa engulhos, mesmo não estando com raiva, desconhece a carreira de Rogério. Se esse atleta não é experiente, quem o é, então? Rogério vem jogando em altíssimo nível há muitos anos. É um vitorioso em sua carreira. É o melhor jogador brasileiro em ação no Brasil, isso na opinião de grande parte da imprensa esportiva de todo o país. É respeitado e admirado por toda a América Latina, a começar pela Argentina. Basta ler as matérias de jornais como Olé e Clarín.

Mas, basta.

Basta de Dunga e sua corte. Até porque, como escrevi nesse blog há poucos dias, esse é um assunto sobre o qual passarei batido. Menos nesse caso, infelizmente. O que deixou-me indignado não foi a ausência de Rogério Ceni em sua lista, coisa que já sabíamos que iria acontecer. O problema, e o motivo desse post, foi sua grosseria e ignorância.

.

Marcadores:

5 Comments:

  • At 3:30 PM, Anonymous Anônimo said…

    Perfeito, encaminha para o Juca...

     
  • At 4:04 PM, Anonymous Anônimo said…

    É lamentável que o Trainee da CBF fale que o Rogério não tem experiência para uma copa do mundo!!! Já é um absurdo ele preferir Doni e Júlio César, dois contumazes frangueiros em campos nacionais, além disso ele resolveu falar que o Rogério não tem experiência!!??? Será que é falta de experiência ser campeão de uma copa do mundo??? Ou será que ser campeão sulamericano e mundial de clubes sendo ainda considerado o melhor em campo são pontos negativos??? Pode ser que o fato de levar o seu time a ser bicampeão brasileiro com uma defesa histórica sejá péssimo para o seu currículo...
    Bom mesmo é o atacante do heerevin(sei lá como se escreve isso) e o volante do hexacampeão francês Bordeaux!!!
    Zangado, não força a barra, não quer convocar tudo mal, mas pelo menos não tripudia de alguém com um currículo infinitamente melhor que o seu!!

    Carlos Sá

     
  • At 5:35 PM, Anonymous Anônimo said…

    O Dunga não criticou ninguém.
    Está na hora do sr. ser menos fanático e analisar as coisas corretamente, não sempre pensando que vc sempre está certo.
    Seus comentários sempre saõ ótimos, ciontudo quando alguém toca em algo do São Paulo aí sim. Vc bate o pé e nunca admite estar errado.

     
  • At 5:37 PM, Blogger Emerson said…

    É, às vezes sou assim, mesmo.
    Mas quando tenho convicção de uma coisa, por que iria mudar?

    :o)

     
  • At 1:01 AM, Blogger Chico da Kombi, said…

    O Ricardo Teixeira comanda a CBF como se fosse a sua bodega. Só quer saber de vender a seleção pros gringos. Vendeu até treinamento na Suíça, antes da Copa do Mundo. Botou um "treinador" barato pra sobrar mais grana na bodega.
    .
    ELEIÇÃO DIRETA JÁ!
    Para Predisente da CBF e para treinador da Seleção Nacional!
    ELEIÇÃO DIRETA JÁ!
    .
    Estou delirando...
    Vou dormir.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home