Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

terça-feira, janeiro 15, 2008

Pesquisa Datafolha – Alguns comentários


A primeira coisa a ser comentada nessa pesquisa é o número de entrevistas – quase doze mil pessoas – e sua distribuição geográfica: 24 estados e mais o Distrito Federal. Apenas Roraima e Amapá não foram incluídos. Assim mesmo, esses números não impedirão críticas diversas aos resultados, a mais comum das quais é sempre a contestação dos números percentuais de cada torcida. Às vezes é mesmo difícil acreditar em resultados de pesquisas que contrariam nossas crenças profundas, mas é assim que funcionam as pesquisas. Nossas percepções são sempre limitadas pela geografia, hábitos de vida e círculo de amizades. A pesquisa ignora tudo isso e mostra muito mais da realidade do que conhecemos.

Um ponto importante, porém, é a faixa etária a partir da qual a pesquisa foi iniciada: 16 anos de idade. Uma parcela importante da população ficou fora da pesquisa: os jovens entre 10 e 16 anos, justamente eles que são extremamente ativos no tocante ao futebol, tanto consumindo, por intermédio dos pais, como assistindo e levando os mais velhos aos estádios. A direção de marketing do São Paulo aposta suas fichas nessa camada, que não é volúvel, mas é influenciável e, portanto, cresce ao sabor de vitórias e maior presença de mídia. Vale destacar que a preferência clubística determinada pelo convívio familiar, tem perdido importância, principalmente nas grandes cidades e principalmente nos últimos anos. Não tenho uma base científica para isso, e falo baseado em experiência pessoal, nos relatos lidos e ouvidos e baseado, também, no comportamento como um todo das populações urbanas.

Outros itens que convém os críticos levarem em consideração são a margem de erro de dois pontos percentuais para cima ou para baixo - importante: margem de erro máxima – e o grau de confiabilidade da pesquisa, de 95%. Ou seja, a pesquisa Datafolha é bastante confiável.

Quantos torcedores existem?

Essa é uma pergunta importante, talvez a mais importante.

Não gostam de futebol ou não tem interesse, 17% dos homens entrevistados e 45% das mulheres, resultando numa média de 32% de brasileiros acima de 16 anos que não têm interesse algum pelo esporte que consagrou Odvan. Esse dado da pesquisa é bastante interessante.

Outra informação não menos interessante é que 26% dos entrevistados – 14% dos homens e 37% das mulheres – declararam não torcer por nenhum time. Esse dado, curiosamente, é bastante consistente em ordem de grandeza com outras pesquisas realizadas em diferentes momentos, desde o final dos anos oitenta. É importante salientar que ele não é a mesma coisa que o anterior – não gostar ou não ter interesse por futebol – pois, mesmo nesses casos, uma pequena parcela acabava declarando-se torcedor, ou “torcedor”, de algum time. Entre as pessoas que declararam “nenhum interesse” por futebol, 9% disseram-se, também, torcedoras do Flamengo, contra 6% do Corinthians e 3% do São Paulo e Vasco. Palmeiras, Grêmio e Cruzeiro tiveram 2% cada, e Inter, Santos, Atlético Mineiro, Botafogo, Fluminense e Bahia tiveram 1% cada dessas menções.

Número de torcedores

Em 1996, aproximadamente 31,6 % da população brasileira tinha menos de 15 anos de idade. A estimativa para hoje é que cerca de 28% da população tenha menos de 16 anos de idade. Para calcular o tamanho dessa faixa, podemos arredondar a estimativa da população brasileira hoje em 188 milhões de habitantes, segundo o IBGE:

“Relógio Populacional” – Popclock – do IBGE:

Estimativa da População para o dia 14/1/2008 às 21 horas e 39 minutos:

187.978.109 habitantes

Se tirarmos desse total os 28% de jovens com menos de 16 anos, restarão 135,4 milhões de habitantes. É esse, portanto, o universo de brasileiros acima de dezesseis anos de idade, de ambos os sexos. Desse número, devemos tirar outros 35,2 milhões de pessoas que não torcem por nenhum time. Ficaremos, dessa forma, com um universo de 100,2 milhões de torcedores de futebol, todos acima de 16 anos de idade. Ou, simplesmente, 100 milhões de torcedores, por mera coincidência numérica.

Essa, portanto, é a base de cálculo para termos os tamanhos de cada grande torcida brasileira. Usando os números Datafolha, podemos projetar:

Flamengo 17 Milhões de Torcedores acima de 16 anos

Corinthians 12

São Paulo 8

Palmeiras 6

Vasco 6

Grêmio 4

Cruzeiro 3

Internacional 3

Santos 2

Atlético Mineiro 2

Seleção Brasileira 2

Botafogo 2

Fluminense 1

Bahia 1

Sport 1

Vitória 1

Sobram 29 milhões de torcedores com mais de 16 anos que não estão nas torcidas de nenhum desses 15 clubes e mais a Seleção. Desse total, 1% declarou times que não alcançaram base suficiente para constar na relação, que teve, além dos já citados, também:

Atlético Paranaense

Ceará

Coritiba

Santa Cruz

Fortaleza

Remo

Payssandu

Portuguesa (Lusa)

Náutico

Paraná

Goiás

ABC

Figueirense

XIII de Campina Grande

Vila Nova - GO

Avaí

Sampaio Correa

Villa Nova - MG

CRB

CSA

Ponte Preta

América - RJ

Guarani

Criciúma

América - MG

São Caetano

Juventude

Gama

Londrina

Ferroviário

Botafogo - PB

Joinville

Comentário final

Nenhuma pesquisa é perfeita e retrata a realidade com absoluta exatidão. Por outro lado, vivendo em sociedades de massa, as pesquisas são as ferramentas que melhor retratam essas mesmas sociedades. São espelhos próximos da exatidão. Digamos que estamos num set de gravação e a maquiagem feita com o auxílio desses espelhos será quase perfeita, mas vai escapar um pontinho aqui e outro acolá que deveriam ter sido cobertos com uma base e não o foram, o que só percebemos quando a câmera fecha em close e as pequenas imperfeições aparecem. Todavia, nos planos médios e abertos ela é perfeita.

Pensando em termos de marketing, a maior falha dessa pesquisa é não ter coberto a faixa etária que vai dos dez aos dezesseis anos de idade. Todo profissional de marketing sabe que a rapaziada que está nessa idade é consumista e influenciadora ao extremo do consumo dos pais. Em termos de futebol, é muito raro um garoto ou garota já dentro dessa faixa trocar de time. Sua escolha está feita e vai acompanhá-lo ou acompanhá-la até o fim dos tempos.


.

Marcadores: , ,

5 Comments:

  • At 2:23 PM, Anonymous Anônimo said…

    Só uma correção: Vila Nova - MG é com 2 "L". O correto seria Villa Nova - MG.

    Abraços e parabéns pelo blog!

     
  • At 8:54 PM, Blogger Marcos Silveira said…

    Oi Emerson, tudo bem?
    Sou jornalista e fiz especialização em Administração e MKT do esporte.
    Seu blog sempre foi uma inspiração pra mim e está cada vez melhor.
    Esta semana comecei um blog com mais 3 amigos.
    Se puder dê uma olhada: http://futebolnegocio.wordpress.com
    E se gostar, ajude a divulgar! ;-)
    Espero que a gente possa manter contato!
    Abs, Marcos

     
  • At 9:16 PM, Blogger Emerson said…

    Marcos, obrigado por suas palavras.
    Não só já fui ler o Futebol & Negócio, como também já está linkado aqui nos favoritos do Olhar Crônico Esportivo.

    Abraço e sucesso.

    P.s.: já gostei muito do artigo do Somoggi, a quem conheço de nome, apenas.

     
  • At 9:48 PM, Blogger Marcos Silveira said…

    Obrigado pelo rápido retorno!
    Tenho certeza de que vamos manter muito contato daqui pra frente.
    Forte abraço, Marcos

     
  • At 9:13 PM, Anonymous Anônimo said…

    move/rename 2) delete 3) move to chest 4) repair what action should i take to remove that virus [url=http://gordoarsnaui.com]santoramaa[/url]

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home