Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

quarta-feira, junho 27, 2007

Boladas & Caneladas 26 06 07

Título manchado?

O Boca Juniors venceu a Libertadores de América. Parte dessa conquista deve-se, sem dúvida, à presença de Riquelme no time, ele que, por sinal, foi o fator decisivo para as vitórias na reta final da campanha. Riquelme custou caro. Só o seu empréstimo até esse mês de junho, custou 2 milhões de dólares aos cofres boquistas. Se somarmos a isso seu salário no período, teremos um desembolso mínimo superior a 3 milhões de dólares.

É muito dinheiro.

Além dessa dinheirama gasta com Riquelme...

Como?

Ah, ta, ok, vou mudar.

Atendendo a pedidos do Comitê Editorial do Um Olhar Crônico Esportivo, mudo o verbo.

Além dessa dinheirama investida em Riquelme, o Boca também investiu na manutenção, cara, de Palacio e Ledesma.

Tudo pelo título, canta feliz a torcida.

Mas... Será limpo esse título ou tem uma mancha?

Eleição vinculada?

Enquanto isso, os buenairenses foram às urnas. Um terço não foi, numa abstenção recorde. Dos que foram, 61% votaram no Mauricio Macri para prefeito de Buenos Aires.

Mauricio Macri é o presidente do Boca Juniors.

Mauricio Macri já disse que não será candidato à presidência.

Será, sim.

Tem a eleição e o título do Boca alguma coisa a ver?

O dinheiro do Boca, dinheiro curto de um time com dificuldades, terá sido usado para ajudar ou garantir a eleição de seu presidente?

Pensem a respeito.

De minha parte digo só uma coisa: não acredito em coincidências na política.

.

Post scriptum


Creio que se faz necessário. Vou, basicamente, transcrever minha resposta ao comentário da Gigi. Creio que, assim, o post ficará mais claro e não dará margem a interpretações outras que não as políticas.


O que eu quis dizer e não consegui, é que o Macri se utilizou do Boca para alavancar sua campanha à prefeitura de Buenos Aires.

Ele, creio eu, endividou o clube para ter Riquelme e manter a mesma equipe, com Palacio, Ledesma & Cia. Digo endividou porque los hermanos porteños não gozam de situação melhor que a nossa. E seu câmbio não está tão bonzinho quanto o nosso. Um dólar em Buenos Aires ainda é um dólar de respeito.

Podia dar errado. Podia não vencer, podia gastar à toa e não ser eleito. Ou o Boca perder na final e o eleitorado boquista, amplamente majoritário em Buenos Aires, não descarregar seus votos nele. Mas deu certo. As chances de dar certo eram grandes e, além disso, era com dinheiro do clube, né? Então, vamu qui vamu.

Ficou no lucro. Lucro duplo, o Boca com o título e o presidente virou prefeito e vai ser, justamente porque negou, candidato à sucessão Néstor Kirchner, enfrentando nas urnas a atual primeira-dama. Êêêêê, Argentina...

Não falei nada de resultados, juízes, nada disso.

:o)


.

Marcadores:

4 Comments:

  • At 7:07 PM, Anonymous GIGI said…

    Émerson, algumas vezes acho suas conclusões um tanto quanto antagônicas.
    Acreditar nesta sua teoria, é acreditar que realmente as pessoas ainda se vendem no futebol.
    O que é pior, que árbitros e auxiliares se vendem, pois apenas ele tem o poder de determinar resultados.
    Acreditar nisso, significa acreditar que tudo que tanto critíco, mas credito a erros por incompetência, são na verdade erros conscientes e dirigidos.
    Acreditar que isso acontece em uma competição internacional, significa acreditar que com muito mais facilidade acontece a nível nacional, estadual.
    E aí meu amigo, é melhor desistir de tudo mesmo...

     
  • At 8:14 PM, Blogger Emerson said…

    Calma, Gigi, nem tanto, nem tanto.

    O que eu quis dizer e não consegui, é que o Magri se utilizou do Boca para alavancar sua campanha.

    Ele, creio eu, endividou o clube para ter Riquelme e manter a mesma equipe, com Palacio, Ledesma & Cia.

    Podia não vencer, podia gastar à toa e não ser eleito. Ou o Boca perder na final e o eleitorado boquista, amplamente majoritário em Buenos Aires, não descarregar seus votos nele. Mas deu certo. As chances de dar certo eram grandes e, além disso, era com dinheiro do clube, né? Então, vamu qui vamu.

    Ficou no lucro.

    Não falei nada de resultados, juízes, nada disso.

    hehehehehehehehehehehe...

     
  • At 8:45 PM, Anonymous GIGI said…

    Hummmmmmmmmmmmm, este "post scriptum", mudou o cenário.
    Sou obrigada a reconhecer que você é muito inteligente...e espertinho também.
    De qualquer forma, fico mais tranquila. Ahhhhh, aquele campeonato de 2005 não me sai da cabeça, rsrsrsrsrrs

     
  • At 8:11 AM, Anonymous Anônimo said…

    hola.

    acá nosotro estamos muy tristinhos con selección brasileña por su derota.
    MEXICO 2 brazil 0
    ARGENTINA 4 USA 1

    la verdad nosotro estamos la esperar oportunidad de provar nuestra gran superioridad en relación la medilcre y decadiente selección brasileña.

    usted brazucas y prensa brasileña va mucho ter que hablar , elogiar y nos idolatrar.

    aprendan como si joga un verdadiro fútbol.

    perdón la sinceridad y portuñol, más su fútbol no es más miesmo .
    es la verdad un fútbol medilcre y decadiente.

    baben brazucas , poden la babar mucho porque nuestra superioridad es sin de meter mucho miedo para usted.
    sus covard.

    Esteban Crustille
    cordoba

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home