Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

quinta-feira, junho 21, 2007

E agora, o que virá?


Acabou a Libertadores, acabou, também, a Copa do Brasil.

Chegou a hora e a vez do Campeonato Brasileiro, finalmente.

Opa! Esqueci desse detalhe: agora tem Copa América e uma disputa qualquer de seleções sub20. Ou seja, alguns estão desfalcados de bons jogadores – São Paulo, Inter, Santos, Flamengo, Corinthians, Palmeiras, entre outros – e as atenções da mídia estão divididas, provocando o mesmo efeito nos torcedores.

Sinceramente, não acompanhei com interesse as convocações e não estou disposto a procurar as listas de convocados, por isso, com certeza, deixei de citar vários clubes na relação acima, todos com jogadores na sub20. Ah, é verdade, com a Libertadores terminada, o Grêmio vai ceder dois jogadores para a sub20, um deles Carlos Eduardo.

Nesse momento de retomada do campeonato sem nada mais para atrapalhar o desempenho dos clubes, a CBF leva embora o principal destaque e articulador do Corinthians, o garoto William. Tira do Flamengo outro garoto, Renato Augusto, que coordena ações no meio-campo e participa muito bem do ataque. No Grêmio, Carlos Eduardo, e no Internacional, Alexandre Pato, são os melhores atacantes e seus times sentirão suas faltas. Principalmente, talvez, o Grêmio, abalado pela derrota de ontem e colecionando péssimos resultados no BR, precisando recuperar-se. O Santos vai encarar sua retomada sem o lateral-esquerdo Kleber, um dos esteios do time, mais ainda nesse momento com a saída de Zé Roberto. O Palmeiras perdeu Valdívia para a seleção chilena, e sem ele fica tudo ainda mais complicado e perigoso do que já está, praticamente sem atacantes. E o São Paulo segue buscando o fim da má-fase em que mergulhou sem Josué e Alex Silva, além de Reasco, na seleção equatoriana. Dos três, Josué fará mais falta, muita falta, mesmo porque seu substituto imediato, Fredson, operou o joelho.

Bom... Resumo da ópera?

Impossível fazer qualquer prognostico sobre os rumos que tomará o BR.

E esse que talvez fosse o momento ideal para o Botafogo com o elenco inteiro nas mãos do treinador, também não será bem assim. Um jogo-chave, contra o Corinthians, foi transferido para outubro ou sei lá quando, e além de não fazer esse jogo em casa, em momento particularmente feliz e propício, ainda ficará duas semanas sem jogar, parada péssima nessa época do ano e que servirá apenas para, possivelmente, quebrar o ritmo da equipe.

Pois é, e pensar que tudo caminhava tão bem...

Esse é o futebol do Brasil e da América do Sul.


.

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home