Um Olhar Crônico Esportivo

Um espaço para textos e comentários sobre esportes.

<

quinta-feira, maio 25, 2006

Comentários dispersos

O SP tem deixado de aproveitar excelentes 1os tempos, às vezes se complicando no 2o. Não diria que por soberba, mas um certo "à vontade" em excesso. No final do jogo, Lugano também resumiu bem: "Foi um bom resultado, mas jogamos muito mal." O melhor do jogo, para nós, foi a atuação de Ricardo Oliveira. Alex Dias também jogou bem e foi tão fominha em dois lances como o foi Ricardo Oliveira em outros. Mas eles ainda se acertam. Gostei de ver André Dias pela direita da zaga, tão bem como pela esquerda. O Palmeiras precisa de tempo e calma para Tite acertar as coisas. A marcação e a vontade igualaram o jogo no 1o tempo, mas não resolveram no 2o, ainda mais contra um time com o preparo físico do SP. Eis outro ponto fraco no Palmeiras: o preparo físico deixa a desejar. É a velha história de trocar preparador junto com treinador. A CT tem que ser permanente e mudar só o técnico de campo. Tomara que ninguém aprenda e que quem aprendeu, esqueça. :o)


Austrália x Grécia

Não vi o primeiro tempo, mas o Lédio foi bem feliz na descrição do 2º tempo: protocolar. Boa descrição. Hehehehe

Não estou motivado pra falar de Copa, pelo menos por enquanto, mas esse time da Austrália não oferece nenhum risco ao Brasil se a rapaziada estiver “no dia”. Se não estiverem “no dia”, a aplicação tática, a vontade, o preparo físico que dá a sustentação para a determinação, podem complicar o jogo e trazer uma zebrona. É um time perigoso, portanto. Mas se a rapaziada não estiver “no dia”, pois quando tá todo mundo “no dia”, qualquer análise ou interpretação é bobagem, né? :o)



09:00

Bom dia, pessoal. Quem sabe esse chega? Lito, vc acertou ontem: estava e estou doente por não poder escrever, inda mais acompanhando o papo de todo mundo. Em 92 a torcida do VG gritava "entrega", mas não teve jeito: o time foi profissional e honesto e o SP deu às de vila diogo. O Lédio hoje cedo foi sucinto e preciso: o 2o tempo da Austrália foi "protocolar". O 1o não vi. Esse time é perigoso se a rapaziada tupiniquim não estiver "no dia". Mas com eles "no dia", o Brasil é hexa, hepta, deca, etc. // Bom, SP x Palmeiras foi o que o Lédio descreveu, também. E o Lugano foi ótimo: "O resultado foi bom, mas jogamos muito mal." hehehe... Valeu por Ricardo Oliveira, que seja bem-vindo no retorno ao mundo dos gols. E o Palmeiras precisa de tempo e calma pro Tite acertar as pontas. Olhando com os olhos de hoje, com sorte e trabalho é time para disputar vaga na SA. Mais que isso? Sem chance, só em 07. Vamos ver se esse comentário entra, mas tá difícil. :o)


09:09

Uau! Entrou, aleluia! Ontem o SP comunicou ao Palmeiras que tá fora da disputa pelo Ilsinho. O garoto é muito bom, mas com o Villareal na parada é capaz do valor ficar besta. Bom pra ele, que ganha 800 por mês, paga faculdade e está com os pais desempregados. Dou um doce pra quem acertar quem é que está bancando algumas despesas e ajudando com o arroz & feijão de todo dia... Ganhou quem disse Vagner Ribeiro. Ganhou, também, quem disse "o empresário". Tem dessas coisas também, né? Há tempos o SP tava de olho no Ilsinho, ainda no Palmeiras B. Houve até uma tentativa de negócio que não deu certo. Aí, o Villar "subiu" o moleque e agora... Espanha. C'est la vie. O Palmeiras tinha e não viu. Tomara que a maré de sorte continue e esse comentário entre.


09:19

Ihhhh... Já começou! Um comentário recebido não tá aparecendo. Paciência. Ricardo Nunes, semana que vem, 4a-feira, é "nóis": São Paulo x Fluminense no Morumbi. Estou me programando para ir a esse jogo. RG, você vai? Se for, vai junto do seu povo da Sampa-Flu? Teoricamente, tem tudo para ser um grande jogo. Pena que Rogério Ceni esteja fora. :o) ... Esse momento do Lenny é perigoso, é o momento dele receber atenção da CT tão grande como a atenção que ele recebe dos adversários. É aquela coisa de moleque novo explodindo e a fama súbita: difícil lidar com isso. // No comentário que não "entrou" comentei sobre o Ilsinho, mas não vou repetir, vai que dá zebra e entra? (O comentário...)


09:49

Há alguns paulistas, sim, Sonic. Poucos, por enquanto, mas com o tempo a quantidade aumentará. Com um pouco de sorte, a qualidade também. Hehehe Tem a famigerada Sanchez family, de Campinas, torcedores da Macaca. Nem entre no Babalorixá, pois os caras ganham sempre. Ainda existe uma CPI nesse blog a respeito do caso, mas todo mundo já esqueceu. Tem o César Augusto, corintiano, mas tem bom gosto, tanto que até mora perto do Morumbi. Ele deve ser como o Juca Kfouri, corintiano por fora, são-paulino no coração. Mas não sabe disso. Hahahahaha... Tem o Marcel, mas ele tá meio sumido. Pensei que ele viesse dar as boas-vindas pro Tite, mas... até agora nada. Bom, tem eu mesmo, no momento com acesso intermitente ou sei-lá-o-que.


11:29

Esse BR já mostra uma nova safra de valores que passam a merecer atenção. A começar por Nilmar, que é e não é novidade. Agora tem Vagner, do Cruzeiro. Lenny e Marcelo, no Flu. Thiago, outro que não é propriamente novidade, no SP. Ilsinho, no Palmeiras. Morais e W Diniz, do VG. Ok, não são novidades, como outros que citei, mas é nesse BR que estão ganhando maturidade e regularidade nas atuações - coisa que, no momento, não ocorre com o Lenny. Tem, também, os meninos do Ipatinga e outros. Enfim, o velho e bom futebol tupiniquim. Na Holanda, o time de garotos carentes do Pão de Açúcar, atual menina dos olhos do Abílio, venceu o time do PSV por 3x0, com a melhor campanha do torneio Ten Brinke Bouw e também o melhor jogador, um garoto de 17 anos. Já partiram para outro torneio, ainda na Holanda. Isso é Brasil, e por essa e por outras muitas, nossos jogadores precisam dos mercados externos abertos.


12:29

1 - Kim, taí um assunto fascinante e que transcende a lenga-lenga de todo dia. E que interessa a todos os times. A FIFA vem tentando organizar essa bagunça de jogador se transferir dum lado pro outro a qualquer hora. Mas a FIFA trabalha a partir do interesse da maioria. E a maioria, nesse caso, tanto em termos populacionais, como praticantes do futebol e também, e não por coincidência, poder econômico, está do lado norte do mapa-mundi. Entre os países e times do norte a coisa está mais ou menos ajeitada. Porém, quando temos uma relação norte-sul impera a bagunça e impera o poder econômico, a atração do dinheiro, da qual nenhum de nós está livre. Foi decepcionante, para mim, a CBF não ter aproveitado esse ano quebrado pela Copa para adequar nosso calendário ao europeu.


2 – Seremos, estou certo, os maiores beneficiados por um calendário mundial. A começar pela organização das transferências de jogadores. Essa concentração, acredito, provocará até maior transparência, pois a competição será mais acirrada e concentrada. Com um pouco de conversa e pressão, a janelinha de inverno, próxima ao Natal e Reveillon, poderá ser eliminada ou reduzida. Em termos domésticos, estamos bem encaminhados já, com a Segundona dentro da realidade dos pontos corridos. A Conmebol poderá, em conjunto com a UEFA, adequar melhor as datas da Libertadores e Sul Americana, e ambas, em conjunto com a FIFA, poderão dar uma importância e brilho ainda maiores, até para os europeus, para o Mundial Interclubes.


3 – Ética no futebol... O esporte é parte da sociedade, nada mais. Se a sociedade é ética, o esporte o será também. Fora disso é ilusão. Uma parte pode ser melhor que o todo ao qual está ligada, mas ela sempre será dependente e sujeita a esse todo. Além disso, essas coisas vêm a longo prazo e com longas práticas. Estamos no caminho, mas o destino ainda está muito longe. Nesse momento temos uma confederação fortíssima, e rica, por suposto, tornando quixotesca qualquer tentativa de brigar contra e tentar mudar. O limite de uma luta é a sobrevivência do lutador. Lutar até a morte é bonito e romântico... nos livros e folhetins. Na vida real, nem tanto.


12:59

Cal, uma das peças-chave do São Paulo não jogará contra o Vasco: Josué tomou o 3º amarelo e ficará fora. A tendência é Muricy escalar Ramalho, que não tem a mesma categoria e apóia menos o ataque. A tendência, também, é Mineiro se atirar menos à frente, uma perda sensível pro nosso poder ofensivo. No mais, o time terá a volta de Fabão e, com isso, André Dias retornará pro lado esquerdo da zaga. Não sei se Souza volta ou Leandro permanece. Mas, se conheço o Muricy, Souza volta e Leandro... Não estranharei se Alex Dias voltar pro banco e Leandro formar a dupla de área com Ricardo Oliveira. Leandro dá combate constante, ao contrário de Alex Dias. Estou curioso pra ver a formação do São Paulo contra o Vasco. – Emerson, psicografado para o Cal. Valeu, parceiro de Ghost. E vê se me arruma uma Demi bem legal, ok? hahahahaha


13:39

Hummmm... Copa do Mundo? Tô fora, até a véspera do primeiro jogo do Brasil. Até lá o que me interessa, me motiva, me mantém em frente à tv, escrevendo aqui (pra nada aparecer, saco!) e indo ao estádio, é o São Paulo, o BR 2006, a Libertadores e o futebol jogado no Brasil. :o)


13:49

Os registros históricos, que não mentem, mas iludem, dizem que o São Paulo já ganhou do Vasco em São Januário. Dizem... Eu até acredito, pois, por incrível que pareça, já tive o prazer de ver isso acontecer. Mas o normal, porém, é o São Paulo derrapar em SJ, com time melhor, igual ou pior. O Vasco em São Januário é uma das nossas “asas negras”. Por isso, ô pessoal dos Vinte e Tanto do Forte, hoje à noite terei que torcer pro Vasco, pois assim estarei torcendo pro São Paulo. Entenderam? Não? Ok, eu explico: o Vasco tá com um time bom e mordido. Se perder ou empatar hoje, esses caras vão entrar em campo domingo com as facas nos dentes, uma pra cada um. Bom, sem falar no Eurico, que vai se desmanchar em gentileza com os diretores do São Paulo, mas lá embaixo... hehehehe. Portanto, o melhor pra nós é pegar o Vasco mais relaxado. Portanto, que o Vasco vença hoje pro São Paulo vencer domingo. Lógica lusitana, ora, pois. :o) (Mais um comentário psicografado e postado pelo Cal. Tks.) P.s.: RG, semana que vem tô no Morumbi, e você?


14:49

Cavalo ganhou uma vez... Sorte.
Cavalo ganhou duas vezes... Coincidência.
Cavalo ganhou três vezes... Aposta no cavalo, pô!

O nome do cavalo é Renato, que é o melhor jogador do Flamengo. Ponto.

Ah, veio o Sávio? Vamos ver a quantas veio...

.

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home